Estragos causados em Muçum Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini
Estragos causados em Muçum Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

RS: equipes da Secretaria de Assistência Social auxiliam população de municípios afetados pelas enchentes

Com suporte da Força Estadual do Sistema Único de Assistência Social, os profissionais cadastram desabrigados para o programa “Volta Por Cima” e avaliam necessidades em abrigos


A Secretaria de Assistência Social (SAS) do Rio Grande do Sul tem equipes no Vale do Taquari auxiliando os municípios afetados pelas enchentes. Com suporte da Força Estadual do Sistema Único de Assistência Social (Suas), os profissionais cadastram desabrigados para o programa “Volta Por Cima” e avaliam necessidades em abrigos. A atuação começou no início da semana.

Mesmo quem perdeu os documentos, é possível realizar o cadastro fornecendo o número do CPF, RG, nome da mãe e endereço. Também é necessário estar registrado no Cad Único.

A meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Andrea Ramos, comenta que a tendência é que para o final de semana o céu esteja com nebulosidade variada e frio, porém sem previsões de chuva para sexta-feira (15), sábado (16) e domingo (17). 

“Só volta a chover no sul do Rio Grande do Sul a partir de segunda-feira (18) à tarde/noite para terça-feira (19). Então esses final de semana segue com frio e sem chuva”, avalia

Após as enchentes na região do Vale do Taquari, as escolas começam a retomar atividades. Em Encantado, quatro instituições voltaram nesta quinta-feira (14), incluindo o Instituto Monsenhor Scalabrini com 771 alunos e 3 escolas estaduais totalizando 411 alunos. 

A Escola Estadual Mariante, em Venâncio Aires, também está com um retorno gradual atendendo 204 alunos. Já em Estrela, o Instituto Estrela da Manhã retomou na quarta-feira (13) com 219 estudantes e em Colinas, a Escola Estadual de Ensino Médio retomou as atividades na terça-feira (12), atendendo 80 alunos.

O desastre natural causou até o momento 47 mortes, 9 desaparecimentos, 3.130 pessoas resgatadas, 100 municípios afetados, 4.892 desabrigados, 20.963 desalojados, 354.711 afetados e 940 feridos. Os dados foram atualizados até as 12h de quinta-feira (14), pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul. 
 

Veja Mais:

Rio Grande do Sul destinará R$ 10 milhões em horas-máquina para a restauração de áreas impactadas pelas fortes chuvas
Ciclone no Sul: foco agora é restabelecer serviços e reconstruir áreas destruídas
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: A Secretaria de Assistência Social (SAS) do Rio Grande do Sul tem equipes no Vale do Taquari auxiliando os municípios afetados pelas enchentes. Com suporte da Força Estadual do Sistema Único de Assistência Social, os profissionais cadastram desabrigados para o programa “Volta Por Cima” e avaliam necessidades em abrigos. A atuação começou no início da semana.

Mesmo quem perdeu os documentos, é possível realizar o cadastro fornecendo o número do CPF, RG, nome da mãe e endereço. Também é necessário estar registrado no Cad Único.

A meteorologista do Inmet Andrea Ramos, comenta que a tendência é que para o final de semana o céu esteja com nebulosidade variada e frio, porém sem previsões de chuva para sexta-feira, sábado e domingo.
 

TEC./SONORA: Andrea Ramos - Inmet

“Só volta a chover no sul do Rio Grande do Sul a partir de segunda-feira (18) à tarde/noite para terça-feira (19). Então esses final de semana segue com frio e sem chuva.”
 


LOC.: Após as enchentes na região do Vale do Taquari, as escolas começam a retomar atividades. Em Encantado, quatro instituições voltaram nesta quinta-feira, incluindo o Instituto Monsenhor Scalabrini com 771 alunos e 3 escolas estaduais totalizando 411 alunos. 

A Escola Estadual Mariante, em Venâncio Aires, também está com um retorno gradual atendendo 204 alunos. Já em Estrela, o Instituto Estrela da Manhã retomou na quarta-feira (13) com 219 estudantes e em Colinas, a Escola Estadual de Ensino Médio retomou as atividades na terça-feira (12), atendendo 80 alunos.

O desastre natural causou até o momento 47 mortes, 9 desaparecimentos, 3.130 pessoas resgatadas, 100 municípios afetados, 4.892 desabrigados, 20.963 desalojados, 354.711 afetados e 940 feridos. Os dados foram atualizados até as 12h de quinta-feira (14), pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul. 

Reportagem, Sophia Stein