Foto: Reprodução/MDR
Foto: Reprodução/MDR

RN: Governo Federal anuncia investimentos em segurança hídrica no estado

Recursos serão destinados à contratação da Adutora do Seridó, construção de obras hídricas em oito cidades e execução de sistemas dessalinizadores do Programa Água Doce


O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), lançou, nesta sexta-feira (18), edital para contratação da Adutora do Seridó, no Rio Grande do Norte. Na mesma cerimônia, realizada em Currais Novos (RN), também foram anunciados recursos para obras hídricas em oito cidades potiguares e para sistemas dessalinizadores do Programa Água Doce. O ministro Rogério Marinho participou do lançamento.

O edital prevê a execução dos trechos 1N, 2N, 4N e 5N do projeto da Adutora do Seridó. A obra, que será executada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), conta com investimento federal de R$ 314 milhões e vai beneficiar 165 mil pessoas nesta fase.

A estrutura integra o Sistema Seridó, que, quando concluído, vai abastecer cerca de 300 mil pessoas em 22 municípios potiguares, gerando 1,5 mil empregos diretos e indiretos. A etapa sul ainda está em fase de projeto executivo. A previsão é de que sejam construídos 330 km de canais adutores e instaladas 14 estações de bombeamento de água, três estações de tratamento e quatro pontos de captação de água bruta.

O Sistema Seridó vai captar água das barragens Armando Ribeiro Gonçalves e Oiticica, que fazem parte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, sendo, portanto, uma das portas de entrada das águas do Velho Chico no Rio Grande do Norte.

“Quando trazemos água, reduzimos a mortalidade infantil, diminuímos doenças endêmicas que acometem a população brasileira e acabamos com a pressão no sistema de saúde público. Quando trazemos água, damos possibilidade da indústria se estabelecer, além do comércio, do serviço, da logística do emprego, da renda e do perímetro irrigado”, ressaltou o ministro Rogério Marinho.

Morador de Currais Novos há 56 anos, o técnico de mineração Ednilson do Nascimento comemorou a execução da obra e destacou o quanto isso vai ajudar no crescimento da região. “Com a melhoria na água, teremos emprego, qualidade de vida, saúde e investimentos. Os empresários passam a apostar na cidade. É, sem dúvida alguma, um investimento importante e chegou na hora certa porque estamos em um período de escassez”, relatou.

Obras hídricas

Também nesta sexta-feira, o MDR anunciou novas obras hídricas para o estado, com a celebração de convênios com oito municípios, no valor total de R$ 12,5 milhões, para construção de adutoras, sistemas de abastecimento de água e revitalização de açude público.

Com a formalização dos convênios, os municípios poderão iniciar os projetos, que serão encaminhados para análise da equipe técnica do MDR. Após essa fase, os processos licitatórios serão realizados e as cidades começarão a receber os recursos para as intervenções.

O maior aporte previsto será direcionado à cidade de Santa Maria. Serão R$ 3 milhões para a implantação de uma adutora. Em seguida, está a cidade de Itajá, que terá R$ 2,5 milhões para a revitalização de açude público.

Para Riachuelo, serão destinados R$ 1,5 milhão para a implantação do sistema de abastecimento de água na Serra da Formiga, que vai beneficiar cerca de 400 famílias que residem em comunidades rurais do município. Outras três cidades que receberão recursos para a construção de uma adutora são Vera Cruz, Santana do Matos e Upanema. As duas primeiras receberão R$ 1,4 milhão e a terceira, R$ 750 mil.

O Governo Federal destinará ainda R$ 1 milhão para Timbaúba dos Batistas. A implantação de um sistema de abastecimento de água na região vai melhorar a vida de famílias das comunidades rurais Riacho da Volta, Toco e Clementes. Com a mesma finalidade, também será repassado R$ 1 milhão ao município de Alto Rodrigues, beneficiando aproximadamente 1,7 mil famílias.

"Oferecer água de qualidade para consumo humano é fundamental para a saúde e a qualidade de vida das famílias desta região, que tradicionalmente sofre com a falta de chuvas”, destacou o ministro Marinho.

Programa Água Doce

O MDR assinou, ainda, a primeira ordem de serviço para a execução de sistemas dessalinizadores do Programa Água Doce em oito cidades potiguares – Brejinho, Lajes, Pau dos Ferros, Senador Elói de Souza, Santa Cruz, São Paulo do Potengi, Pedra Grande e Mossoró. Os dessalinizadores fazem parte de uma lista de 67 que serão entregues no Rio Grande do Norte pelo Governo Federal, com investimentos de R$ 13,9 milhões.

O objetivo dos acordos é a implantação de sistemas de dessalinização do Programa Água Doce, para permitir o aproveitamento sustentável de poços abandonados por possuírem águas salobras e salinas, ou seja, impróprias para o consumo. Serão incorporados cuidados técnicos, ambientais e sociais na gestão e implantação dos sistemas.

O Programa Água Doce é uma política permanente de acesso ao abastecimento de água para o consumo humano do Governo Federal, por meio do aproveitamento sustentável de águas subterrâneas. Para isso, são implantados sistemas de dessalinização – 70% dos poços da região do semiárido tem altos índices de salinidade. Além disso, moradores das comunidades rurais são capacitados e ficam responsáveis pela gestão das unidades. O objetivo é fornecer água de qualidade para cerca de 1,2 mil comunidades rurais espalhadas em toda a região.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O Governo Federal lançou nesta sexta-feira, 18 de março, edital para construção do trecho norte da Adutora do Seridó, no Rio Grande do Norte. 

A obra, que será executada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba, a Codevasf, conta com investimento federal de 314 milhões de reais e vai beneficiar 165 mil pessoas nesta fase. 

A estrutura integra o Sistema Seridó, que, quando concluído, vai abastecer cerca de 300 mil pessoas em 22 municípios potiguares, gerando 1,5 mil empregos diretos e indiretos. A etapa sul ainda está em fase de projeto executivo. 

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, destacou a importância da chegada da água para a população do semiárido. 

TEC/SONORA: Rogério Marinho, ministro Rogério Marinho 

“Quando trazemos água, reduzimos a mortalidade infantil, diminuímos doenças endêmicas que acometem a população brasileira e acabamos com a pressão no sistema de saúde público. Quando trazemos água, damos possibilidade da indústria se estabelecer, além do comércio, do serviço, da logística do emprego, da renda e do perímetro irrigado... ciclo virtuoso do desenvolvimento” 

LOC: Morador de Currais Novos há 56 anos, o técnico de mineração Ednilson do Nascimento comemorou a execução da obra e destacou o quanto isso vai ajudar no crescimento da região. 

TEC/SONORA: Ednilson do Nascimento, técnico de mineração

“O que é mais agravante aqui na nossa região é a água e também nas cidades vizinhas. Com a melhoria na água, teremos emprego e investimentos. Os empresários passam a apostar na cidade. Qualidade de vida, água e saúde”

LOC: Também nesta sexta-feira, o MDR anunciou novas obras hídricas para o estado, com a celebração de convênios com oito municípios, no valor total de R$ 12,5 milhões, para construção de adutoras, sistemas de abastecimento de água e revitalização de açude público. 

Além disso, foi assinada a primeira ordem de serviço para a execução de sistemas dessalinizadores em oito cidades potiguares. Os equipamentos fazem parte de uma lista de 67 que serão entregues no Rio Grande do Norte pelo Governo Federal, com investimentos de quase 14 milhões de reais. 

Para saber mais sobre as ações do Ministério do Desenvolvimento Regional em Segurança Hídrica, acessse mdr.gov.br

Reportagem, Manuela Rolim