Chuvas provocaram mortes e muitos prejuízos materiais Foto: Maurício Tonetto/SecomRS
Chuvas provocaram mortes e muitos prejuízos materiais Foto: Maurício Tonetto/SecomRS

Rio Grande do Sul registra 47 mortes após chuvas fortes e desastre natural

Até o momento, a Defesa Civil registrou 3.130 pessoas resgatadas, 98 municípios afetados, 4.794 desabrigados, 20.517 desalojados, 342.605 afetados e 925 feridos


As fortes chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul resultaram em enchentes e causaram danos em várias cidades do estado. O desastre natural causou até o momento 47 mortes e 8 desaparecimentos. Os dados foram atualizados até as 12h de terça-feira (12), pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul.

Até o momento, a Defesa Civil gaúcha registrou 3.130 pessoas resgatadas, 98 municípios afetados, 4.794 desabrigados, 20.517 desalojados, 342.605 afetados e 925 feridos.

A meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Andrea Ramos alerta para a formação de um novo ciclone extratropical em direção ao Oceano Atlântico na madrugada da próxima quinta-feira (14), que causará outra frente fria e atingirá principalmente o Rio Grande do Sul.

“Nós estamos colocando avisos de perigo, em relação às chuvas, porque vai trazer sim problemas acumulados ao longo do deslocamento dele e também porque não só ele, como também tem cavados influenciando, o que vai proporcionar volumes de chuva acima de 100 milímetros”, informa. 

Prejuízos

De acordo com dados levantados pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), o ciclone extratropical causou prejuízos estimados em R$ 1,3 bilhão. Deste montante, quase R$ 175 milhões referem-se a danos no setor habitacional, com mais de 8 mil residências afetadas ou completamente destruídas.

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul informou por meio de nota que está realizando um esforço concentrado para esclarecer e sanar as inconsistências nas listas de desaparecidos nos sete municípios mais atingidos pelos recentes acontecimentos , são eles: Muçum, Encantado, Roca Sales, Arroio do Meio, Lajeado, Cruzeiro do Sul e Estrela. 

A orientação do comando da Operação Desaparecidos é que as pessoas procurem atendimento nas Delegacias de Polícia dos municípios atingidos para informar o desaparecimento de pessoas. É possível entrar em contato por WhatsApp pelo número (51) 98444-0606. 
 

Veja Mais:

Governo Federal reconhece sumariamente estado de calamidade pública em cidades gaúchas afetadas pelo ciclone extratropical
Dez cidades gaúchas afetadas pelo ciclone vão receber R$ 6,4 milhões do MIDR para assistência humanitária e restabelecimento de serviços
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: As fortes chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul resultaram em enchentes e causaram danos em várias cidades do estado. O desastre natural causou até o momento 47 mortes e 8 desaparecimentos. Os dados foram atualizados  até às 12h de terça-feira (12) pela  Defesa Civil do Rio Grande do Sul.

Até o momento, a Defesa Civil do estado registrou 3.130 pessoas resgatadas, 98 municípios afetados, 4.794 desabrigados, 20.517 desalojados, 342.605 afetados e 925 feridos.

A meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Andrea Ramos alerta para a formação de um novo ciclone extratropical em direção ao Oceano Atlântico na madrugada da próxima quinta-feira (14), que causará outra frente fria e atingirá principalmente o Rio Grande do Sul.
 

TEC./SONORA: Andrea Ramos - Inmet

“Nós estamos colocando avisos de perigo, em relação às chuvas, porque vai trazer sim acumulados ao longo do deslocamento dele e também porque não só ele, como também tem cavados influenciando, o que vai proporcionar volumes de chuva acima de 100 milímetros.”
 


LOC.: De acordo com dados levantados pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), o ciclone extratropical causou prejuízos estimados em R$ 1,3 bilhão. Deste montante, quase R$ 175 milhões referem-se a danos no setor habitacional, com mais de 8 mil residências afetadas ou completamente destruídas.

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul informou por meio de nota que está realizando um esforço concentrado para esclarecer e sanar as inconsistências nas listas de desaparecidos nos sete municípios mais atingidos pelos recentes acontecimentos , são eles: Muçum, Encantado, Roca Sales, Arroio do Meio, Lajeado, Cruzeiro do Sul e Estrela. 

A orientação do comando da Operação Desaparecidos é que as pessoas procurem atendimento nas Delegacias de Polícia dos municípios atingidos para informar o desaparecimento de pessoas. É possível entrar em contato por WhatsApp pelo número 51 98444-0606. 

Reportagem, Sophia Stein