Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Polícia Rodoviária intensifica ações em estradas neste Carnaval

Cerca de 12 mil Policiais Rodoviários Federais estarão nas rodovias do Brasil entre sexta-feira e quarta-feira de Cinzas. As ações têm caráter fiscalizatório e educativo


Mesmo com a folia de carnaval suspensa na maior parte dos municípios, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) estima aumento no número de veículos nas estradas brasileiras. Por isso, realiza neste feriado a Operação Especial de Carnaval. A partir do dia 25 de fevereiro, cerca de 12 mil policiais estarão em pontos estratégicos das rodovias para reforçar a importância de cumprir as leis para garantir um trânsito seguro. 

“As ações da PRF tem, não só a fiscalização, mas também a educação para o trânsito”, explica o coordenador-geral substituto de Segurança Viária da PRF, M. Camargos. Segundo ele, as ações visam inibir o maior número de infrações possíveis que aumentam a letalidade no trânsito, como ultrapassagens em locais proibidos e dirigir depois de beber. 

Bebida e direção

A legislação brasileira não tem tolerância para consumo de álcool e direção. A multa para quem for pego dirigindo após a ingestão de álcool é de R$ 2.934,70. Além disso, o veículo fica retido, caso não haja motoristas aptos a dirigir. O motorista também perde o direito de dirigir por 12 meses. A PRF destaca que as penalidades são as mesmas para os motoristas que se negam a realizar o teste do bafômetro. 

Em 2020, foram registrados 141 acidentes causados pela combinação de bebida e direção durante o período de carnaval. O número de multas aplicadas para quem dirigia sob efeito de álcool foi de 3.398. A operação da PRF corrobora para o cumprimento da Década de Ação pela Segurança do Trânsito (2021 -2030) da Onu. 

Planejar a viagem 

Gláucia Moura, de 51 anos, viaja na sexta-feira, 25. Ela costuma aproveitar o carnaval para descansar com a família. Para isso, tem um roteiro: “Calibramos os pneus, verificamos se precisa trocar o óleo e se os itens de segurança estão ok”, diz. 

Para adiantar a saída, já organiza as malas no porta-malas no dia anterior à viagem. “No dia, deixo apenas para colocar o que as crianças vão comer no caminho”, conta. A PRF lembra que é importante ter os documentos dos veículos e de todas as pessoas que estão no carro à mão, mesmo das crianças.  As crianças com menos de 7 anos devem viajar em cadeirinhas e todos precisam usar o cinto de segurança. 

Nova identidade vai reunir todas as informações em um único documento

Pagamentos do INSS têm calendário alterado no carnaval

Dicas da PRF para pegar a estrada

  • Antes de viajar, o proprietário do veículo deve verificar as condições do carro. A manutenção deve estar em dia, em especial em relação aos itens de segurança, como sistema de freios, pneus e sistemas de iluminação e sinalização.
  • A viagem deve ser planejada de modo que o condutor não dirija por mais de quatro horas ininterruptas. Ele deve estar descansado e em condições físicas e psicológicas para conduzir o veículo. Deve haver planejamento para abastecimento e alimentação também.
  • O veículo só pode levar até a capacidade máxima de passageiros permitida pelo manual. Todos os ocupantes devem usar o cinto de segurança ou, em caso de crianças, o sistema de retenção equivalente.
  • As bagagens devem ser levadas em compartimento próprio, para evitar lesões em caso de envolvimento em acidentes. Se forem levadas em compartimento de passageiros, elas podem se deslocar e machucar os ocupantes do carro.
  • Os motoristas devem respeitar a sinalização, a velocidade máxima estabelecida para a via e, em relação às ultrapassagens, devem realizar a manobra somente em locais permitidos e quando houver tempo e distância para concluir a manobra sem colocar o trânsito em risco. Ressalta-se que ultrapassagens mal realizadas são responsáveis por um terço das mortes em rodovias federais.
  • Em caso de chuva, a velocidade deve ser reduzida, os faróis devem permanecer acesos e a distância de segurança entre os veículos deve aumentar

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Mesmo com a folia suspensa em muitas cidades do Brasil, a expectativa da Polícia Rodoviária Federal é de aumento no número de veículos circulando nas estradas durante o carnaval. Por isso, entre os dias 25 de fevereiro e 02 de março, a PRF vai intensificar o número de policiais e ações nas rodovias do País. 

A empresária Glaucia Moura, de 51 anos, costuma aproveitar o feriado para descansar com a família. Ela conta como é a rotina de viagens de carro. 
 

TEC./SONORA: Gláucia Moura, empresária

“A gente normalmente faz revisão no carro, olha óleo, Olha pneus, calibra os pneus. A documentação tá tudo em dia e tal.  Manda lavar o carro pra viajar. Pede pros meninos já deixarem todas as malas porque a família é grande, tudo organizado, já deixa tudo lá, as malas, né?”
 

LOC: A lei seca será foco das ações de Carnaval. A PRF lançou uma campanha para reforçar que bebida e direção são uma combinação que pode levar à morte. A legislação brasileira não tem tolerância quanto ao consumo de álcool e direção. A multa para a combinação chega a quase 3 mil reais.  

No ano de 2020, cerca de 3 mil e 400 multas foram aplicadas a motoristas que dirigiam após ingerir bebida alcoólica. 141 acidentes foram registrados no período envolvendo condutores que haviam bebido. O coordenador-geral de Segurança Viária da PRF, M. Camargos, explica a operação.
 

TEC./SONORA: M Camargos, coordenador-geral substituto de Segurança Viária da PRF 

“Com o foco de, com a presença policial inibir o maior número de infrações que causam um maior índice de letalidade no trânsito. Como por exemplo, alcoolemia, ultrapassagem e uso do celular ao volante. Importante ressaltar que as ações da PRF tem, não só a fiscalização, mas também a educação para o trânsito.”
 

LOC.: Se você vai viajar neste carnaval, não deixe de conferir os pneus, estepe, itens de segurança e luzes do carro. Crianças com menos de 7 anos devem ser conduzidas em cadeirinhas e todas as pessoas que estão no carro precisam ter documento de identificação pessoal.