Foto: Albari Rosa/AEN
Foto: Albari Rosa/AEN

Paraná: vendas no comércio crescem 1,6% nos primeiros quatro meses do ano

Os principais destaques do ano são as vendas de combustíveis e lubrificantes, artigos farmacêuticos, médicos, de perfumaria e cosméticos, móveis e eletrodomésticos e veículos, motocicletas, partes e peças


O comércio brasileiro registrou um aumento de 1,2% nas vendas nos primeiros quatro meses de 2023, em comparação com o mesmo período do ano anterior. O estado do Paraná teve um crescimento de 1,6% em abril. Os setores que mais se destacaram foram combustíveis, farmácia, móveis e veículos. A receita também teve um aumento de 4,8% em abril e 7,1% no acumulado do quadrimestre no Paraná. Nacionalmente, as vendas cresceram 3,3% no primeiro quadrimestre e as receitas aumentaram 9,1%.

Para o economista Guidi Nunes, o cenário é positivo já que o Paraná obteve um crescimento expressivo. 

“Teve um crescimento expressivo, razoável, 1,6% em relação ao mês anterior de 2022. Esse crescimento do comércio avalia o que está muito puxado pela pelo setor agrícola que é robusto tanto no Paraná como na Bahia. Setor agrícola que teve uma grande produção nesse primeiro trimestre de 2023 e isso puxa como está nos dados aqui o crescimento de comércios de combustíveis lubrificantes que foi de 11,4%, e junto com isso teve as políticas sociais do governo federal, que ajudou também os segmentos de baixa renda a aumentarem seu poder de consumo”, destaca Nunes. 

Os setores que mais se destacaram nas vendas ao longo do ano foram combustíveis e lubrificantes (11,4%), artigos farmacêuticos, médicos, de perfumaria e cosméticos (7,4%), móveis e eletrodomésticos (3,2%) e veículos, motocicletas, partes e peças (0,7%). No mês de abril, em comparação com abril de 2022, os maiores aumentos ocorreram em artigos farmacêuticos, médicos, de perfumaria e cosméticos (16,1%), combustíveis e lubrificantes (9,7%), móveis e eletrodomésticos (2,4%) e atacado especializado em produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,3%).

No Paraná, a receita do setor comercial teve um crescimento de 4,8% em abril e 7,1% no acumulado dos primeiros quatro meses, além de um aumento de 9% nos últimos doze meses. Os setores que mais contribuíram para esse aumento foram hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, móveis e eletrodomésticos, veículos, motocicletas, partes e peças, tecido, vestuário e calçados, e artigos farmacêuticos, médicos, perfumaria e cosméticos. Nacionalmente, o volume de vendas cresceu 3,3% nos primeiros quatro meses e 3,1% em abril, em comparação com o mesmo período de 2022. As receitas também apresentaram crescimento de 9,1% nos primeiros quatro meses do ano e de 6,2% na comparação entre abril de 2022 e abril de 2023.

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O comércio brasileiro registrou um aumento de 1,2% nas vendas nos primeiros quatro meses de 2023, em comparação com o mesmo período do ano anterior. O estado do Paraná teve um crescimento de 1,6% em abril. 

Para o economista Guidi Nunes, o cenário é positivo já que o Paraná obteve um crescimento expressivo. 

TEC/SONORA: Guidi Nunes - Economista

“Teve um crescimento expressivo, razoável, 1,6% em relação ao mês anterior de 2022,  esse crescimento do comércio avalia o que está muito puxado pela pelo setor agrícola que é robusto tanto no Paraná como na Bahia setor agrícola que teve uma grande produção nesse primeiro trimestre de 2023 e isso puxa como está nos dados aqui o crescimento de comércios de combustíveis lubrificantes que foi de 11,4%, e junto com isso teve as políticas sociais do governo federal que ajudou também os segmentos de baixa renda a aumentarem seu poder de consumo”.


LOC.: Os setores que mais se destacaram no ano são as vendas de combustíveis e lubrificantes, artigos farmacêuticos, médicos, de perfumaria e cosméticos, móveis e eletrodomésticos e veículos, motocicletas, partes e peças.

Reportagem, Daniela Gomes