O muro de contenção, que será construída na área à direita na foto, servirá como forma de evitar a ocorrência de deslizamentos, acidentes e desastres geológicos, protegendo a orla do município. Foto: Divulgação
O muro de contenção, que será construída na área à direita na foto, servirá como forma de evitar a ocorrência de deslizamentos, acidentes e desastres geológicos, protegendo a orla do município. Foto: Divulgação

NOVO AIRÃO (AM): MDR autoriza prefeitura a iniciar licitação para construção de muro de contenção na orla

Investimento será de R$ 15 milhões e vai beneficiar cerca de 20 mil moradores da cidade amazonense


O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), autorizou a realização de licitação para a construção da primeira etapa de um muro de contenção no Rio Negro, no município de Novo Airão, no Amazonas. O investimento será de R$ 15 milhões e vai beneficiar cerca de 20 mil moradores da cidade.

“A obra visa evitar os processos erosivos que são significativos e constantes nas margens do Rio Negro. O muro de contenção evitará prejuízos a outras áreas urbanas e possibilitará a implantação de novas infraestruturas, buscando o desenvolvimento econômico da orla e o fomento da atividade econômica”, destaca o diretor do Departamento de Obras e Apoio a Estudos sobre Segurança Hídrica do MDR, Francisco Igor Aires Nunes.

O prazo para a execução do empreendimento é de 12 meses. O muro será do tipo gabião, com extensão total de 646,95 metros e altura de 4,84 metros, e servirá como forma de evitar a ocorrência de deslizamentos, acidentes e desastres geológicos, protegendo a orla do município.

Além de garantir a segurança dos habitantes, o muro trará melhorias na mobilidade urbana para meios de transportes aquaviários e vai possibilitar a criação de uma orla, que deve ser aproveitada pelo setor de turismo da região.

A técnica em meio ambiente Cilene Santos, 44 anos (foto à esquerda), trabalha como guia de turismo no Rio Negro há 20 anos. Ela acredita que o empreendimento também vai ser importante para o setor. “A orla será mais um atrativo para as pessoas que visitam o município. Acho que vai gerar muita renda e emprego para a nossa região”, disse.

O vendedor de cocos Edimar Sena, 49 anos, também acredita que a obra poderá trazer bons frutos para o município. “Vai trazer muitos benefícios para a cidade. Vai atrair muitos turistas e ser importante para nosso comércio e para os passeios de barco”, comemorou.

Fonte: MDR

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), vai investir quinze milhões de reais na construção da primeira etapa de um muro de contenção na orla do Rio Negro, no município de Novo Airão, no Amazonas.

O objetivo da estrutura é evitar a ocorrência de deslizamentos, acidentes e desastres geológicos, beneficiando cerca de 20 mil moradores. O prazo para a execução da obra é de 12 meses.

Francisco Igor Aires Nunes, diretor de Obras e Apoio a Estudos sobre Segurança Hídrica do MDR, explica a importância da obra.

SONORA FRANCISCO IGOR
“A obra visa evitar os processos erosivos que são significativos e constantes nas margens do Rio Negro. Com essa infraestrutura implantada evitará prejuízos a outras áreas urbanas e possibilitará a implantação de novas infraestruturas, buscando o desenvolvimento econômico da orla e o fomento da atividade econômica."

LOC: Além de garantir a segurança dos habitantes, o muro trará melhorias para os meios de transportes aquaviários. Além disso, vai possibilitar a criação de uma orla, que deve ser aproveitada pelo setor de turismo da região.

A técnica em meio ambiente Cilene Santos, de 44 anos, trabalha como guia de turismo do Rio Negro há 20 anos. Ela acredita que o empreendimento vai ser importante para o setor. 

SONORA CILENE SANTOS
“A orla seria mais um atrativo para as pessoas, que vêm visitar o município, ter seu conforto, seu lazer aqui, e eu acho que vai gerar muita renda e emprego para a nossa região.”

Para saber mais sobre ações do Governo Federal em segurança hídrica, acesse www.mdr.gov.br

Reportagem, Marcus Pereira