Foto: Ministério da Justiça e Segurança Pública
Foto: Ministério da Justiça e Segurança Pública

Ministério da Justiça e Segurança Pública vai leiloar imóveis apreendidos em Mato Grosso, avaliados em cerca de R$ 20 milhões

Os bens em questão são salas comerciais, apartamentos e lotes nas cidades de Cuiabá, Tangará da Serra, Chapada dos Guimarães, Várzea Grande e Alta Floresta


O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), por meio da Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas e Gestão de Ativos (Senad), vai leiloar, no próximo dia 25 de fevereiro, onze bens apreendidos do crime organizado, no estado de Mato Grosso.

São salas comerciais, apartamentos e lotes nas cidades de Cuiabá, Tangará da Serra, Chapada dos Guimarães, Várzea Grande e Alta Floresta.
Todos os bens são avaliados em cerca de 20 milhões de reais. No entanto, o valor do lance inicial é de apenas 50% da avaliação. 

Leilão do 5G vai diminuir desigualdades regionais na cobertura de internet em rodovias

O diretor de Gestão de Ativos da Pasta, Giovanni Magliano, ressalta a importância do trabalho do Ministério da Justiça e Segurança Pública na agilidade da retirada destes imóveis das mãos de criminosos.

"É uma iniciativa da Senad para tornar célere a venda de bens apreendidos pela prática de crimes e, dessa forma, asfixiar organizações criminosas. Todos os recursos são recolhidos em favor de contas públicas e utilizados em políticas públicas em favor da sociedade”, destaca. 

Qualquer pessoa do Brasil pode participar do leilão, que é realizado de forma online. Os bens já podem ser consultados e os lances podem ser dados pelo site - https://www.balbinoleiloes.com.br/

A venda dos imóveis apreendidos foi autorizada pela Justiça.
 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O Ministério da Justiça e Segurança Pública vai leiloar, no próximo dia 25 de fevereiro, onze bens apreendidos do crime organizado, no estado de Mato Grosso. O certame será organizado pela Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas e Gestão de Ativos, a Senad. 

São salas comerciais, apartamentos e lotes nas cidades de Cuiabá, Tangará da Serra, Chapada dos Guimarães, Várzea Grande e Alta Floresta. Todos os bens são avaliados em cerca de 20 milhões de reais. Mas o valor do lance inicial é de apenas 50% da avaliação. 

O diretor de Gestão de Ativos da Pasta, Giovanni Magliano, ressalta a importância do trabalho do Ministério da Justiça e Segurança Pública na agilidade da retirada destes imóveis das mãos de criminosos.

TEC./SONORA:  Giovanni Magliano, Diretor de Gestão de Ativos do Ministério da Justiça e Segurança Pública

“É uma iniciativa da Senad para tornar célere a venda de bens apreendidos pela prática de crimes e, dessa forma, asfixiar organizações criminosas. Todos os recursos são recolhidos em favor de contas públicas e utilizados em políticas públicas em favor da sociedade.”
 

LOC.: Qualquer pessoa do Brasil pode participar do leilão, que é on-line. Os bens já podem ser consultados e os lances podem ser dados pelo site: balbinoleiloes.com.br. A venda dos imóveis apreendidos foi autorizada pela Justiça.

De Brasília, Marquezan Araújo