Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília
Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

Mapa disponibiliza curso sobre febre aftosa

Profissionais que trabalham com defesa sanitária animal já podem se inscrever


Os profissionais que trabalham com Defesa Sanitária Animal nos Órgãos Estaduais de Saúde Animal e nas Superintendências Federais de Agricultura podem participar do curso “Febre aftosa: Vigilância e procedimentos na investigação de doença vesicular”. Oferecido em modalidade à distância, o curso é uma parceria entre a Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Escola Nacional de Gestão Agropecuária (Enagro).

O treinamento tem como foco os procedimentos realizados pelo serviço veterinário oficial brasileiro desde as notificações de suspeita da doença até a conclusão de sua investigação.

RJ: estado registra primeiro caso de raiva animal desde 1995

Campanha nacional de vacinação contra febre aftosa começa em 1º de maio

Desde 2018, o Brasil é reconhecido internacionalmente como livre de febre aftosa, portanto, a vigilância da doença é ainda mais importante e necessária. Através do curso, o Departamento de Saúde Animal espera alcançar mais de 10 mil profissionais atuantes nos serviços de defesa sanitária animal no país.

As inscrições podem ser feitas de até dia 28 de maio no site do Mapa, com início da capacitação para 1º de junho.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Os profissionais que trabalham com Defesa Sanitária Animal nos Órgãos Estaduais de Saúde Animal e nas Superintendências Federais de Agricultura podem participar do curso “Febre aftosa: Vigilância e procedimentos na investigação de doença vesicular”. Oferecido em modalidade à distância, o curso é uma parceria entre a Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Escola Nacional de Gestão Agropecuária (Enagro).

O treinamento tem como foco os procedimentos realizados pelo serviço veterinário oficial brasileiro desde as notificações de suspeita da doença até a conclusão de sua investigação.

Desde 2018, o Brasil é reconhecido internacionalmente como livre de febre aftosa, portanto, a vigilância da doença é ainda mais importante e necessária. Através do curso, o Departamento de Saúde Animal espera alcançar mais de 10 mil profissionais atuantes nos serviços de defesa sanitária animal no país.

As inscrições podem ser feitas de até dia 28 de maio no site do Mapa, com início da capacitação para 1º de junho.

Reportagem, Poliana Fontenele