Foto: MDR/Divulgação
Foto: MDR/Divulgação

Lagoa D’Anta (RN) recebe reconhecimento de situação de emergência devido à estiagem

Município agora integra uma lista de 85 cidades potiguares que passam pela mesma situação


O Governo Federal reconheceu a situação de emergência na cidade de Lagoa D’Anta, no Rio Grande do Norte, que passa por estiagem. 

Agora, já são 87 os municípios potiguares nessa situação, 85 deles por estiagem ou seca, que é uma falta de chuvas ainda mais prolongada.

Com o reconhecimento federal, os gestores locais podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, para socorro e atendimento à população, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestrutura pública danificada. É o que explica o coronel Alexandre Lucas, secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil.

“O que o reconhecimento permite é que o Governo Federal, com todos os seus órgãos do Sistema Federal de Proteção e Defesa Civil, atue em apoio ao estado. Essa é a primeira consequência. Mudando, inclusive, os seus processos administrativos para acelerar essa ajuda.” 

LOC: A solicitação de recursos para ações de defesa civil deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD. A ferramenta pode ser acessada em s2id.mi.gov.br.

Para saber mais sobre as ações do Ministério do Desenvolvimento Regional na área de Proteção e Defesa Civil, acesse mdr.gov.br.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O Governo Federal reconheceu a situação de emergência na cidade de Lagoa D’Anta, no Rio Grande do Norte, que passa por estiagem. 

Agora, já são 87 os municípios potiguares nessa situação, 85 deles por estiagem ou seca, que é uma falta de chuvas ainda mais prolongada.

Com o reconhecimento federal, os gestores locais podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, para socorro e atendimento à população, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestrutura pública danificada. É o que explica o coronel Alexandre Lucas, secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil.

SONORA
“O que o reconhecimento permite é que o Governo Federal, com todos os seus órgãos do Sistema Federal de Proteção e Defesa Civil, atue em apoio ao estado. Essa é a primeira consequência. Mudando, inclusive, os seus processos administrativos para acelerar essa ajuda.” 

LOC: A solicitação de recursos para ações de defesa civil deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD. A ferramenta pode ser acessada em s2id.mi.gov.br.


Para saber mais sobre as ações do Ministério do Desenvolvimento Regional na área de Proteção e Defesa Civil, acesse mdr.gov.br


Reportagem Hermano Freitas