Jornada das Águas em Russas (CE). Foto: Adalberto Marques/MDR
Jornada das Águas em Russas (CE). Foto: Adalberto Marques/MDR

Jornada das Águas: Governo Federal anuncia edital para construção do Ramal do Salgado

Com R$ 600 milhões em investimentos públicos, infraestrutura vai beneficiar 4,7 milhões de pessoas de 54 cidades cearenses. MDR também lançou nesta quarta-feira fundo para alavancar investimentos em infraestrutura no País


O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), esteve nesta quarta-feira (20) no estado do Ceará para o terceiro dia da Jornada das Águas – evento que partiu da nascente histórica do Rio São Francisco, no norte de Minas Gerais, e vai percorrer os nove estados do Nordeste com anúncios e entregas de obras de infraestrutura, preservação e recuperação de nascentes e cursos d’água, saneamento, irrigação, apoio ao setor produtivo e aos municípios, além de mudanças normativas que vão revolucionar a maneira como o brasileiro se relaciona com a água.

Durante o evento, realizado na cidade de Russas (CE), foram anunciados o lançamento de edital para construção do Ramal do Salgado e a criação do Fundo de Desenvolvimento Regional Sustentável. Também foi assinada Ordem de Serviço para recuperação e adequação da Barragem Banabuiú. O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, participaram dos anúncios.

“A água que nos abraça, que nos humaniza, nos dá esse sentimento de solidariedade. Esse sentimento que nós somos todos brasileiros. E agora, o Canal do Salgado, uma obra que vai beneficiar mais de 50 municípios aqui no estado do Ceará, inclusive Russas. Essa é a dignidade que nós esperamos. Esse é o trabalho que nós fazemos em prol do povo brasileiro”, afirmou o ministro.

Com investimentos federais de R$ 600 milhões, o Ramal do Salgado vai beneficiar 4,7 milhões de pessoas em 54 cidades cearenses. Fundamental para a segurança hídrica da região, a infraestrutura tem 34,3 quilômetros de extensão e será responsável pelo transporte de água desde o Ramal do Apodi, na Paraíba, até o leito do Rio Salgado, ampliando a capacidade de entrega de água para o Ceará. Serão construídos uma estrutura de controle, 13 segmentos de canal, três aquedutos, um sifão, oito rápidos e um túnel.

“Água é vida, água é tudo para quem pouco tem. Nos próximos meses, concluímos toda a transposição do São Francisco e, além de concluí-la, estamos investindo na nascente do São Francisco, fazendo reflorestamento em vários estados”, comentou o presidente da República, Jair Bolsonaro. “Essas obras que se iniciam no dia de hoje são mais uma prova de que nós não nos preocupamos com obras novas ou antigas. Nós queremos todas elas com o mesmo tratamento”, destacou.

As águas do Ramal do Salgado vão abastecer as cidades cearenses de Acarape, Aquiraz, Aracati, Araçoiaba, Aratuba, Baixio, Barreira, Baturité, Beberibe, Capistrano, Cascavel, Caucaia, Cedro, Chorozinho, Eusébio, Fortaleza, Fortim, Granjeiro, Guaiúba, Guaramiranga, Horizonte, Ibaretama, Ibicuitinga, Jaguaribe, Icó, Ipaumirim, Itaiçaba, Itaitinga, Itapiúna, Jaguaretama, Jaguaribara, Jaguaribe, Jaguaruana, Lavras da Mangabeira, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Maranguape, Morada Nova, Mulungu, Ocara, Pacajus, Pacatuba, Pacoti, Palhano, Palmácia, Pereiro, Pindoretama, Quixeré, Redenção, Russas, São Gonçalo do Amarante, São João do Jaguaribe, Tabuleiro do Norte, Umari e Várzea Alegre.

Barragem Banabuiú

Durante o evento, também foi assinada Ordem de Serviço para início da recuperação e adequação da Barragem Banabuiú, localizada na cidade de mesmo nome. As obras serão executadas pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), instituição vinculada ao MDR, e receberão R$ 15,4 milhões em investimentos, levando água para consumo humano e aproveitamento em atividades agrícolas. Ao todo, cerca de 20 mil pessoas serão beneficiadas.

Desenvolvimento econômico e social

Ainda nesta quarta-feira, o ministro Rogério Marinho anunciou a criação do Fundo de Desenvolvimento Regional Sustentável, instituído pela Medida Provisória nº 1.052/21 e que será usado para alavancar investimentos em infraestrutura no País, com prioridade para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Os recursos serão usados na estruturação e desenvolvimento de projetos de concessões e parcerias público-privadas (PPPs) da União, dos estados e dos municípios em áreas consideradas prioritárias, como saneamento básico, mobilidade urbana, iluminação pública e gestão de resíduos sólidos.

O novo fundo será criado a partir da reestruturação do Fundo Garantidor de Infraestrutura (FGIE) e utilizará os recursos atualmente disponíveis nele, avaliados em cerca de R$ 750 milhões.

“Isso representa um avanço importante para o desenvolvimento da infraestrutura do Brasil, pois estamos criando condições de a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios produzirem projetos de qualidade e que atraiam o setor privado para a realização de investimentos que melhorem e ampliem os serviços públicos”, destaca o ministro Rogério Marinho. “Além disso, as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste terão prioridade no acesso a esse fundo, uma vez que são regiões prioritárias para o desenvolvimento de ações, como a própria Constituição Federal estipula”, completa.

Segundo a secretária de Fomento e Parcerias com o Setor Privado do MDR, Verônica Sánchez, a cada R$ 1 milhão investidos pelo poder público em projetos, há a expectativa de retorno da ordem de R$ 100 milhões em investimentos. “Por isso, é tão importante termos um banco de projetos. O novo Fundo virá contribuir com apoio financeiro e técnico para que projetos de qualidade possam chegar ao mercado, potencializando, cada vez mais, a estruturação de concessões e parcerias com o setor privado, tanto da União quanto dos estados e dos municípios”, completa.

Visita às obras do Ramal do Apodi

Também nesta quarta-feira, em Luís Gomes (RN), o ministro Rogério Marinho visitou o canteiro de obra do túnel do Ramal do Apodi – última estrutura do ramal.

As obras do ramal, iniciadas em junho deste ano, contam com investimentos federais de R$ 938,5 milhões. Cerca de 750 mil pessoas em 54 municípios do Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba serão beneficiadas pela estrutura.

Jornada das águas

Até 28 de outubro, serão realizados anúncios, entregas e liberações de recursos em dez estados. Nesse período, será promovida uma série de iniciativas que têm como essência quatro eixos: de infraestrutura, com entregas, inaugurações e anúncios de obras que levarão água aos moradores das regiões mais secas do país; de sustentabilidade, com ações de saneamento básico e de preservação, conservação e recuperação de bacias hidrográficas; de desenvolvimento econômico e social, com o apoio a organização de arranjos produtivos locais, promovendo geração de emprego e renda; e de melhoria da governança, com a modernização de toda a regulação do setor.

“Não existe desenvolvimento econômico sem água. A água é o principal insumo estratégico do Brasil. Ela está nos alimentos que exportamos, na energia, na indústria, na saúde... Sem ela não há vida. É por isso que o governo do presidente Jair Bolsonaro vem atuando para garantir que a água chegue às pessoas, mas também para que ela seja preservada e continue disponível para as próximas gerações”, explica o ministro Rogério Marinho.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Quase 5 milhões de pessoas em mais de 50 cidades do Ceará serão beneficiadas com a construção do Ramal do Salgado. O edital para as obras foi lançado nesta quarta-feira, 20 de outubro, em evento na cidade de Russas. O investimento federal na estrutura hídrica será de 600 milhões de reais.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, esteve presente ao anúncio do edital e destacou a importância do ramal para o estado do Ceará. 

TEC./SONORA: Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional

“A água que nos abraça, que nos humaniza, que nos dá esse sentimento de solidariedade. Esse sentimento que nós somos todos brasileiros. E agora, o Canal do Salgado, uma obra de R$ 600 milhões, vai beneficiar mais de 50 municípios aqui no estado do Ceará, inclusive Russas. Essa é a dignidade que nós esperamos. Esse é o trabalho que nós fazemos em prol do povo brasileiro.”

LOC.: O Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, também assinou Ordem de Serviço para recuperação e adequação da Barragem do Banabuiú, que vai receber mais de 15 milhões de reais em investimentos. A estrutura vai beneficiar cerca de 20 mil pessoas com água para consumo e para atividades agrícolas. 

Também presente ao evento, o presidente Jair Bolsonaro destacou o compromisso do Governo Federal em não deixar obras paradas.

TEC./SONORA: Jair Bolsonaro, presidente da República

“Essas obras que se iniciam no dia de hoje são mais uma prova de que nós não nos preocupamos com obras novas ou antigas. Nós queremos todas elas com o mesmo tratamento.”

LOC.: Também nesta quarta-feira, o Governo Federal lançou o Fundo de Desenvolvimento Regional Sustentável, que será utilizado para aumentar os investimentos em infraestrutura no País, com prioridade para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Inicialmente, 750 milhões de reais estão disponíveis para a estruturação e desenvolvimento de projetos de concessões e parcerias público-privadas. 

Para saber mais sobre a Jornada das Águas e outras ações de desenvolvimento regional do Governo Federal, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Roberta Camargo