Foto: Reprodução/Canal Doutor Ajuda
Foto: Reprodução/Canal Doutor Ajuda

Inchaço e dor: o que fazer para prevenir torção de pé

Neste episódio o Ortopedista Dr. Mauro dá mais detalhes sobre o assunto

Salvar imagem

Você já torceu o pé ou o tornozelo? Neste episódio o Ortopedista Dr. Mauro dá mais detalhes sobre o assunto.

Em uma articulação como a do tornozelo você tem a união de vários ossos. Entre esses ossos temos os ligamentos que são estruturas fixas em diferentes ossos, que tem uma certa elasticidade e que tem como funções estabilizar a articulação e permitir o movimento do pé. 

Você torce o pé ou tem uma entorse de tornozelo quando você vira até uma certa posição que força os ligamentos além da sua capacidade ou amplitude normal de movimento desses ligamentos. 

Como resultado disso o ligamento pode esticar e até mesmo romper. 

Não é à toa que as situações mais comuns de entorse de tornozelo são quando a pessoa salta ou gira e cai com o pé na posição errada, caminha em um piso muito irregular ou mesmo durante algum exercício ou esporte quando o pé fica preso ao chão por uma pisada por exemplo, mas o corpo continua o movimento.

Sintomas

  • Som ou estalo que pode aparecer no momento da torsão
  • Inchaço
  • Dor
  • Instabilidade do pé

Se isto ocorrer o que você deve fazer?

Deixar o pé de repouso e se possível colocar gelo e procurar uma avaliação médica. Em casos mais graves é preciso realizar a imobilização do pé/ tornozelo através de botas imobilizadoras, gessos e tornozeleiras mais rígidas e pode ser indicado até fisioterapia para a reabilitação. A boa notícia é que a evolução natural das entorses de tornozelo normalmente é favorável. A dor diminui rapidamente nas primeiras 2 semanas depois da torção. 

Quem tem maior risco de ter entorse do tornozelo? 

  • Esportes: atividades que exigem saltos, mudança de direção rápida e brusca, giros como futebol, basquete, vôlei, handebol e outros esportes de quadra tem maior risco. 
  • Tipo de piso: pisos irregulares como trilhas de caminhadas ou pisos aderentes como grama sintética aumentam a chance
  • Condição física da pessoa 
  • Calçado não apropriado- a maioria dos tênis são altos e deixam os tornozelos mais vulneráveis à entorse.
  • Entorses prévias
  • Obesidade – só para você ter uma ideia quem tem obesidade e já torceu o pé alguma vez tem 20x maior risco de torção que outras pessoas
  • Gravidez.

Como prevenir? 

Evitando, na medida do possível, esses fatores de risco que falei, tendo uma condição física adequada, faça aquecimento dos músculos e articulações antes de exercícios físicos mais intensos, use calçados adequados e tornozeleiras para a prática do esporte, faça treinamento de equilíbrio, propriocepção e coordenação principalmente se esse problema for recorrente. 

CONTEÚDO PARA EMISSORAS DE RÁDIO: Nesta edição, você pode utilizar três áudios sobre o tema:

  1. O que é e sintomas
  2. Diagnóstico e tratamento 
  3. Fatores de risco e prevenção

Para saber mais sobre o assunto, assista ao vídeo no canal Doutor Ajuda. 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.