Agência Brasil
Agência Brasil

Emissão de guias para pagamento de títulos de regularização fundiária pode ser feita pela internet

Os agricultores podem emitir o documento através dos portais do Incra e do governo federal


A emissão da Guia de Recolhimento da União (GRU) de títulos de regularização fundiária agora pode ser feita pela internet. Os agricultores beneficiários, que antes precisavam ir presencialmente em unidades do instituto, agora possuem mais uma opção de pagamento.

A novidade apresentada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, foi feita com a colaboração da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia e pretende facilitar a vida dos trabalhadores rurais titulados em áreas de regularização fundiária em todo o país.

A emissão do documento está disponível nos portais do Incra e do governo federal. Os títulos de regularização fundiária podem ser pagos em até 20 anos, com carência de três anos, em 17 prestações anuais.

Como emitir a GRU?

Primeiro, o usuário deve se cadastrar no portal de serviços do governo federal. O cadastro é único e permitirá ao cidadão acessar vários outros serviços disponíveis no portal. Também é necessário ter o título de regularização fundiária emitido em seu nome, tendo em vista que o serviço disponibilizará o documento para o mesmo CPF cadastrado. 

O processo tem três etapas: primeiro, o titulado preenche os dados da solicitação e seleciona as parcelas a serem pagas. Em seguida, faz o download da guia de recolhimento e, ao final, realiza o pagamento no Banco do Brasil, por aplicativo, internet ou diretamente nas agências e unidades de atendimento. 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

A emissão da Guia de Recolhimento da União (GRU) de títulos de regularização fundiária agora pode ser feita pela internet. Os agricultores beneficiários, que antes precisavam ir presencialmente em unidades do instituto, agora possuem mais uma opção de pagamento.

A novidade apresentada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, foi feita com a colaboração da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia e pretende facilitar a vida dos trabalhadores rurais titulados em áreas de regularização fundiária em todo o país.

A emissão do documento está disponível nos portais do Incra e do governo federal. Os títulos de regularização fundiária podem ser pagos em até 20 anos, com carência de três anos, em 17 prestações anuais.

Reportagem, Larissa Lago