Casos de dengue sobem no Paraná, mas não há registro de mortes pela doença. Foto: Arquivo/Agência Brasil
Casos de dengue sobem no Paraná, mas não há registro de mortes pela doença. Foto: Arquivo/Agência Brasil

Dengue: Paraná registra 431 novos casos de dengue

A presença da doença foi confirmada em todas as 22 Regionais de Saúde, impactando 208 municípios, que representam 52,1% do estado


O Paraná registra 431 novos casos de dengue, totalizando 3.522 casos desde o início do período epidemiológico atual. A presença da doença foi confirmada em todas as 22 Regionais de Saúde, impactando 208 municípios, que representam 52,1% do estado. As informações são do Informe Epidemiológico 14/2023-2024 da Secretaria de Saúde do estado.

Londrina lidera o número de casos confirmados de dengue no Paraná com 601 registros, seguido por Maringá com 529, Paranaguá com 222, Paranavaí com 172, Foz do Iguaçu com 112 e Santa Izabel do Oeste com 93. De acordo com novo boletim, não houve mortes pela doença, mantendo o total de uma morte confirmada. 

O informe confirmou três novos casos de chikungunya no estado, elevando o total para 20 confirmações. Destes, 15 são casos autóctones, ou seja, adquiridos no município de residência do paciente. Além disso, há 203 casos em investigação e um total de 287 notificações da doença. Desde o início do período atual, não foram confirmados casos de zika, com um registro de 27 notificações.

O infectologista da Clínica Átrios Werciley Júnior explica que tanto a dengue como a zika e a chikungunya são arboviroses, ou seja, são doenças transmitidas pela picada de insetos, no caso, o mosquito Aedes aegypti. O especialista alerta que a combinação de chuvas e tempo quente cria condições favoráveis para a proliferação do mosquito, o que resulta no aumento da incidência da doença.

“Não existe diretamente remédio que trata a dengue, mas são medidas que a gente evita a proliferação da dengue. Primeira medida, criadouros de mosquito, ou seja, locais com água parada, pode ser desde uma planta, objetos, pneus, tudo isso a gente tem que trabalhar para evitar”, chama a atenção.

Sintomas 

  • Febre alta, acima de 38,6°C;
  • Dores musculares bem fortes;
  • Dor ao movimentar os olhos; 
  • Dor de cabeça; 
  • Falta de apetite; 
  • Mal-estar geral;
  • Manchas avermelhadas pelo corpo. 

A Secretaria de Saúde do Paraná alerta que, em caso de suspeita de Dengue, é importante procurar imediatamente a Unidade de Saúde ou Posto de Saúde mais próximo. O diagnóstico rápido é essencial para um tratamento eficaz da doença.

Veja Mais:

DENGUE: Com 1,6 milhão de casos registrados em 2023, doença registra alta
Novembro azul: o mês de conscientização está acabando, mas os cuidados devem continuar
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O Paraná registra 431 novos casos de dengue, totalizando 3.522 casos desde o início do período epidemiológico atual. A presença da doença foi confirmada em todas as 22 Regionais de Saúde, impactando 208 municípios, que representam 52,1% do estado. As informações são do último Informe Epidemiológico da Secretaria de Saúde do estado. De acordo com novo boletim, não houve mortes pela doença, mantendo o total de uma morte confirmada. 

O infectologista da Clínica Átrios Werciley Júnior explica que tanto a dengue como a zika e a chikungunya são arboviroses, ou seja, são doenças transmitidas pela picada de insetos, no caso, o mosquito Aedes aegypti. O especialista alerta que a combinação de chuvas e tempo quente cria condições favoráveis para a proliferação do mosquito, o que resulta no aumento da incidência da doença.
 

TEC./SONORA: Werciley Júnior - infectologista

“Não existe diretamente remédio que trata a dengue, mas são medidas que a gente evita a proliferação da dengue. Primeira medida, criadouros de mosquito, ou seja, locais com água parada, pode ser desde uma planta, objetos, pneus, tudo isso a gente tem que trabalhar para evitar.”
 


LOC.: Os sintomas de dengue são: febre alta, dores musculares bem fortes, dor ao movimentar os olhos, dor de cabeça, falta de apetite, mal-estar geral e manchas avermelhadas pelo corpo.

A Secretaria de Saúde do Paraná alerta que, em caso de suspeita de Dengue, é importante procurar imediatamente a Unidade de Saúde ou Posto de Saúde mais próximo. O diagnóstico rápido é essencial para um tratamento eficaz da doença.

Reportagem, Sophia Stein