Foto: Reprodução/Canal Doutor Ajuda
Foto: Reprodução/Canal Doutor Ajuda

CHOQUE ELÉTRICO: o que fazer quando isso acontece?

Neste episódio, o cirurgião geral Dr. Diogo Garci fala sobre o que fazer em caso de choque elétrico

SalvarSalvar imagem

Ao testemunhar alguém sendo eletrocutado, a prioridade é avaliar a situação, pois quem está tomando choque, ainda pode ainda estar em contato com a corrente elétrica e ajudá-la sem precaução pode resultar em choque para você também.

Se possível, desconecte a fonte de energia. Caso não seja viável, o próximo passo depende da voltagem do choque. Entre 110 e 220 volts, use um objeto não condutor de eletricidade, como madeira, borracha ou plástico, para afastar a pessoa. Já se o choque for por conta de fiação de rua, fábrica ou indústria, não se aproxime, pois apenas por chegar perto você também pode sofrer o choque. Mantenha distância e comunique a empresa de energia e o serviço de saúde pelo 193.

Seguindo os passos indicados, confirmou que a segurança do local está ok, seguiu as medidas para interromper o choque e deu certo. A pessoa não está mais tomando choque, o que fazer agora?

Nos casos de alta voltagem, ligue 193, mexa na vítima o mínimo possível e aguarde o socorro. Após chamar ajuda, você deve procurar sinais de alerta de choque elétrico mais grave, como:

  • Perda de consciência;
  • Queimaduras;
  • Convulsões;
  • Alterações cardíacas.

Nos casos mais graves, pode ocorrer parada cardíaca e necessitar de reanimação cardiopulmonar e somente se você for treinado, cheque o pulso central e comece a massagem cardíaca.

Já nos casos de choque com baixas voltagens, aqueles que ocorrem em casa, a maioria não causa lesões graves, mas de qualquer forma, devemos ficar atentos para os sinais de alerta citados anteriormente e se algum deles estiver presente, ligue 193. Mesmo que não tenha sinais de alerta, isso não significa que não há nada a ser feito, caso crianças, idosos e pessoas com doenças prévias como arritmia ou outras doenças do coração, é necessário procurar por avaliação médica!

Para mais informações, assista ao vídeo no canal Doutor Ajuda no youtube.
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.