Avião da ITA. Foto: Ilton Barbosa/Divulgação
Avião da ITA. Foto: Ilton Barbosa/Divulgação

Cancelamento de voos da Itapemirim pode afetar até 80 mil passageiros

A uma semana do Natal, companhia aérea da Itapemirim suspende operações e cancela mais de 500 voos. Empresa alegou interrupção das atividades para fazer uma reestruturação interna. ANAC determinou reacomodação ou reembolso dos passageiros prejudicados


O Grupo Itapemirim anunciou na noite desta sexta-feira (18) que suspendeu temporariamente as operações de sua companhia aérea, a Itapemirim Transportes Aéreos (ITA). Somente neste sábado, 30 voos da ITA estavam programados. A empresa alega que a interrupção das atividades ocorre para uma reestruturação interna. 

A suspensão das atividades pegou muitos brasileiros de surpresa. No Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, os passageiros protestaram ao saber dos voos cancelados. A ITA tinha 513 voos programados entre a última sexta (17) e 31 de dezembro, segundo o site da ANAC. Procurada pela reportagem do Brasil 61, a companhia aérea não soube informar o número de passageiros prejudicados pelo cancelamento dos voos. No entanto, informou que 14 aeroportos compunham os destinos das viagens.  

Confira abaixo: 

Belo Horizonte (MG) 
Brasília (DF)
Curitiba (PR) 
Porto Alegre (RS)
Porto Seguro (BA) 
Galeão (RJ) 
Salvador (BA)
Guarulhos e Congonhas (SP)
Florianópolis (SC) 
Fortaleza (CE)
Maceió (AL)
Natal (RN)
Recife (PE)

Ao multiplicar o número de voos previstos até o fim do ano pela ocupação total dos aviões da companhia (162 assentos), a suspensão das atividades pode impactar mais de 80 mil pessoas. 

Informada pela ITA sobre a suspensão das operações, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) determinou que a companhia aérea preste atendimento a todos os passageiros e comunique, individualmente, sobre o cancelamento de voos e reacomodações. 

Em nota publicada no início da tarde deste sábado, o Grupo Itapemirim afirmou que está “trabalhando arduamente em conjunto com a ANAC para mitigar os efeitos causados aos passageiros pela suspensão temporária de suas operações”. 

A companhia está reacomodando os passageiros em outras empresas, com prioridade para as pessoas que estão fora de suas cidades de domicílio e precisam voltar para casa. A ANAC determinou que os menores desacompanhados e os passageiros com necessidades especiais também recebam tratamento prioritário. 

Segundo a ITA, as pessoas que têm bilhetes de ida e volta, mas que ainda estão em suas cidades de domicílio, serão atendidas, prioritariamente, com reembolso total dos valores pagos. 

Um dos prejudicados pela suspensão das atividades da companhia aérea, Victor Henrique, 23 anos, contava os dias para viajar rumo a Recife. Ele e a namorada compraram passagens de ida e volta junto à Itapemirim, além do valor desembolsado por cinco diárias em uma pousada na capital pernambucana. A viagem programada para o dia 2 de janeiro não deve mais ocorrer. 

“Quando eu vi a notícia, de primeira disseram que era uma suspensão, mas a gente sabe que é meio que um pedido de falência. A pousada e as passagens já estavam pagas e, infelizmente, aconteceu isso. Fiquei muito triste pela situação. Isso vai deixar muitos passageiros na mão. Nós estamos entrando na semana do Natal, depois tem o Ano Novo”, lamenta. 

Contato
A companhia orienta aos passageiros que têm viagens programadas para não tentarem fazer check-in online, nem comparecer aos aeroportos antes de entrar em contato com a empresa, por enquanto, ocorre por meio do e-mail falecomaita@voeita.com.br ou pelo chat no site da ITA. À ANAC, a Itapemirim disse que também vai disponibilizar atendimento presencial. 

“Já fiz essa solicitação hoje pela manhã para eu, de alguma forma, receber esse dinheiro de volta, porque voar mesmo acho que a gente não vai mais”, acredita o morador de Valparaíso de Goiás. 

A ANAC também orienta que os passageiros recorram à plataforma Consumidor.gov.br. Segundo a Itapemirim, a decisão não vai afetar o serviço prestado pelo transporte rodoviário por meio da Viação Itapemirim, cujas operações “seguem normalmente”. 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.:  A uma semana do Natal, a companhia aérea Itapemirim Transportes Aéreos, a ITA, do Grupo Itapemirim, anunciou a suspensão temporária de todas as operações. Somente para este sábado, 30 voos da empresa estavam previstos. Até o fim de dezembro, 513 voos com destino a 14 aeroportos brasileiros estavam programados pela companhia. 

Segundo a companhia aérea, a interrupção das atividades visa reestruturação interna. Procurada pela reportagem do Brasil 61, a companhia aérea não soube informar o número de passageiros prejudicados pelo cancelamento dos voos. 

A Agência Nacional de Aviação Civil, ANAC, determinou que a companhia aérea preste atendimento a todos os passageiros e comunique, individualmente, sobre o cancelamento dos voos, reacomodação e reembolso. 

Um dos prejudicados pela suspensão das atividades da companhia aérea, Victor Henrique, 23 anos, contava os dias para viajar rumo a Recife. Ele e a namorada compraram passagens de ida e volta junto à Itapemirim, além do valor desembolsado por cinco diárias em uma pousada na capital pernambucana. A viagem programada para o dia 2 de janeiro não deve mais ocorrer. 

TEC./SONORA: Victor Henrique, jornalista

“Quando eu vi a notícia, de primeira disseram que era uma suspensão, mas a gente sabe que é meio que um pedido de falência. A pousada e as passagens já estavam pagas e, infelizmente, aconteceu isso. Fiquei muito triste pela situação. Isso vai deixar muitos passageiros na mão. Nós estamos entrando na semana do Natal, depois tem o Ano Novo”. 
 

LOC.: A companhia está reacomodando os passageiros em outras empresas, com prioridade para as pessoas que estão fora de suas cidades de domicílio e precisam voltar para casa, menores desacompanhados e aquelas com necessidades especiais. Segundo a ITA, as pessoas que têm bilhetes de ida e volta, mas que ainda estão em suas cidades de domicílio, serão atendidas, prioritariamente, com reembolso total dos valores pagos. 

A companhia orienta que os passageiros que têm viagens programadas não tentem fazer check-in online, nem compareçam aos aeroportos antes de entrar em contato por meio do e-mail falecomaita@voeita.com.br ou pelo chat no site da ITA. A ANAC também orienta que os passageiros recorram à plataforma Consumidor.gov.br. Segundo a Itapemirim, a decisão não vai afetar o serviço prestado pelo transporte rodoviário por meio da Viação Itapemirim, cujas operações “seguem normalmente”. 

Reportagem, Felipe Moura.