Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Bolsa família inicia pagamentos nesta quinta (17)

Ao todo, 14,69 milhões de famílias serão beneficiadas pelos recursos


O calendário de pagamentos do Bolsa Família em junho de 2021 tem início nesta quinta-feira (17) para beneficiários de Número de Identificação Social (NIS) com final 1. O cronograma de repasses segue até 30 de junho. Ao todo, 14,69 milhões de famílias serão beneficiadas pelos recursos do Governo Federal neste mês.

Nesse grupo, cerca de 9 milhões de famílias receberão a terceira parcela do Auxílio Emergencial 2021. O valor total da folha de pagamentos será de R$ 2,92 bilhões, mais de 50% desse valor é destinado às mulheres chefes de famílias, que receberão R$ 375 cada. Em seguida vem os beneficiários que receberão o valor padrão de R$ 250 e representam 33,4% da folha. Os outros 15,7% das famílias são unipessoais, e cada uma receberá R$ 150.

Decisão sobre reajuste de bandeiras tarifárias deve sair até o fim do mês

Divulgada lista de produtos da agricultura familiar com bônus em junho

Além disso, cerca de 5 milhões de famílias não foram consideradas elegíveis ao Auxílio Emergencial e continuarão a receber o benefício usual do Bolsa Família. Nesse caso, o valor total da folha de pagamento é de R$ 1,2 bilhão.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O calendário de pagamentos do Bolsa Família em junho de 2021 tem início nesta quinta-feira (17) para beneficiários de Número de Identificação Social (NIS) com final 1. O cronograma de repasses segue até 30 de junho. Ao todo, 14,69 milhões de famílias serão beneficiadas pelos recursos do Governo Federal neste mês.

Nesse grupo, cerca de 9 milhões de famílias receberão a terceira parcela do Auxílio Emergencial 2021. O valor total da folha de pagamentos será de R$ 2,92 bilhões, mais de 50% desse valor é destinado às mulheres chefes de famílias, que receberão R$ 375 cada. Em seguida vem os beneficiários que receberão o valor padrão de R$ 250 e representam 33,4% da folha. Os outros 15,7% das famílias são unipessoais, e cada uma receberá R$ 150.

Além disso, cerca de 5 milhões de famílias não foram consideradas elegíveis ao Auxílio Emergencial e continuarão a receber o benefício usual do Bolsa Família. Nesse caso, o valor total da folha de pagamento é de R$ 1,2 bilhão.

Reportagem, Poliana Fontenele