Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Foto: Divulgação

RN: Trabalhadores rurais e agroindústrias do estado receberão 10 mil máscaras de proteção à covid-19

Reforço no combate à pandemia vem de cooperação entre SENAI e Senar

Salvar imagemTexto para rádio

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI-RN) firmou parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) para a confecção e fornecimento de 10 mil máscaras contra a covid-19. Esses equipamentos de proteção serão distribuídos para trabalhadores rurais e para agroindústrias do estado.

Na última semana, o SENAI entregou as primeiras cinco mil unidades ao Senar, que fará a distribuição aos agricultores. As peças são produzidas no Centro de Educação e Tecnologias SENAI Clóvis Motta, de Natal, e no Centro de Educação e Tecnologias SENAI Aluízio Bezerra, de Santa Cruz.

“Quem está produzindo essas máscaras são nossos instrutores de confecção. É um trabalho voluntário, já que as aulas estão suspensas. Estamos respeitando todas as distâncias regulamentares”, relata o diretor regional do SENAI-RN, Emerson da Cunha. O gestor estima que as outras cinco mil máscaras restantes sejam entregues ao Senar em duas semanas.

A confecção e fornecimento dessas máscaras são mais uma ação do setor industrial potiguar no enfrentamento à pandemia de covid-19. Desde os primeiros casos registrados no Brasil, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN) atua na fabricação e distribuição gratuita de equipamentos de proteção individual (EPIs) e na manutenção de respiradores.

“Não estamos medindo esforços, seja na confecção de máscaras de tecidos, seja na confecção de máscaras ‘face shield’ para as unidades hospitalares, seja na manutenção de respiradores e agora, recentemente, com o desenvolvimento de um respirador invasivo que está em fase de teste”, elenca Cunha.

Ao todo, são 150 mil máscaras de tecido entre as produzidas pelo SENAI e as compradas de pequenas oficinas de costura do estado. A ação faz parte de uma parceria entre FIERN, SESI e SENAI, destinada a instituições de assistência social e trabalhadores.

 

Fonte: Brasil 61

Continue Lendo





Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O SENAI firmou parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) para a confecção e fornecimento de 10 mil máscaras contra a covid-19. Esses equipamentos de proteção serão distribuídos para trabalhadores rurais e para agroindústrias do estado.

Na última semana, o SENAI entregou as primeiras cinco mil unidades ao Senar, que fará a distribuição aos agricultores. As peças são produzidas no Centro de Educação e Tecnologias SENAI Clóvis Motta, de Natal, e no Centro de Educação e Tecnologias SENAI Aluízio Bezerra, de Santa Cruz. Quem dá mais detalhes é o diretor regional do SENAI-RN, Emerson da Cunha.

 

TEC./SONORA: Emerson da Cunha, diretor regional do SENAI-RN

“Quem está produzindo essas máscaras são nossos instrutores de confecção. É um trabalho voluntário, já que as aulas estão suspensas. Estamos respeitando todas as distâncias regulamentares e, com isso, a produção acaba sendo um pouco lenta. Acreditamos que em duas semanas entregaremos essas 10 mil máscaras ao Senar.”

 

LOC.: A confecção e fornecimento dessas máscaras são mais uma ação do setor industrial potiguar no enfrentamento à pandemia de covid-19. Emerson da Cunha explica que, desde os primeiros casos registrados no Brasil, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN) atua na fabricação e distribuição gratuita de equipamentos de proteção individual (EPIs) e na manutenção de respiradores.

TEC./SONORA: Emerson da Cunha, diretor Regional do SENAI-RN

“Não estamos medindo esforços, seja na confecção de máscaras de tecidos, seja na confecção de máscaras ‘face shield’ para as unidades hospitalares, seja na manutenção de respiradores e agora, recentemente, com o desenvolvimento de um respirador invasivo que está em fase de teste.”

 

LOC.: Ao todo, são 150 mil máscaras de tecido entre as produzidas pelo SENAI e as compradas de pequenas oficinas de costura do estado. A ação faz parte de uma parceria entre FIERN, SESI e SENAI, destinada a instituições de assistência social e trabalhadores.

Reportagem, Marquezan Araújo