Arquivo CNI
Arquivo CNI

Pesquisa da CNI aponta crescimento da confiança na indústria

Segundo levantamento divulgado nesta sexta-feira (30), 18 dos 30 setores melhoraram as expectativas para os próximos meses


Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), as expectativas da indústria para os próximos seis meses melhoraram em 18 dos 30 setores em abril. Divulgado nesta sexta-feira (30), o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) aponta que alguns setores ultrapassaram a linha divisória dos 50 pontos neste mês. Foram eles: celulose e papel, couros, bebidas, móveis e obras de infraestrutura.

O ICEI é contatado a partir de uma variação de zero a 100 pontos, sendo 50 pontos a linha de corte que separa o otimismo do pessimismo, por parte dos empresários.

O levantamento aponta que os setores com as maiores altas de confiança em abril foram bebidas, com 7,8 pontos; celulose e papel com 5,2 pontos; e couro e artefatos com 4,2 pontos. Já aqueles que apresentaram as maiores quedas de confiança foram os biocombustíveis com -7,9 pontos; equipamentos de transporte com -2,9 pontos; e manutenção e reparação com -2,6 pontos.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), as expectativas da indústria para os próximos seis meses melhoraram em 18 dos 30 setores em abril. Divulgado nesta sexta-feira (30), o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) aponta que alguns setores ultrapassaram a linha divisória dos 50 pontos neste mês. Foram eles: celulose e papel, couros, bebidas, móveis e obras de infraestrutura.

O ICEI é contatado a partir de uma variação de zero a 100 pontos, sendo 50 pontos a linha de corte que separa o otimismo do pessimismo, por parte dos empresários.

O levantamento aponta que os setores com as maiores altas de confiança em abril foram bebidas, com 7,8 pontos; celulose e papel com 5,2 pontos; e couro e artefatos com 4,2 pontos. Já aqueles que apresentaram as maiores quedas de confiança foram os biocombustíveis com -7,9 pontos; equipamentos de transporte com -2,9 pontos; e manutenção e reparação com -2,6 pontos.

Reportagem, Poliana Fontenele