Floresta. Foto: Agência Brasil
Floresta. Foto: Agência Brasil

Pará e Mato Grosso tiveram maior redução de vegetação nativa, diz IBGE

Com o avanço das atividades produtivas, as vegetações nativas de algumas unidades da Federação sofreram significativa perda ao longo do período de 2000 a 2018


Com o avanço das atividades produtivas, como agricultura, pecuária e silvicultura, as vegetações nativas de algumas unidades da Federação sofreram significativa perda ao longo do período de 2000 a 2018. O Pará teve uma redução de 118.302 quilômetros quadrados (km²) de vegetação nativa, seguido de Mato Grosso, com redução de 93.906 km².

Os dois estados foram os que mais perderam vegetação nativa, segundo o Monitoramento da Cobertura e Uso da Terra: estatísticas desagregadas por UF, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Modernização na colheita de cana-de-açúcar no Brasil ajuda a reduzir efeito estufa

Estratégia de Dourados (MS) para aumentar exportação é exemplo para demais municípios do estado

De acordo com a pesquisa, a dinâmica de perda de vegetação nativa nas áreas corresponde, principalmente, à substituição de vegetação florestal por áreas agrícolas.

De 2000 a 2018, Mato Grosso foi o estado que teve a maior expansão da área agrícola, com acréscimo de 50.616 km².  Já o Pará teve expansão de 83.400 km² de pastagem com manejo, a maior entre os estados.

 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Com o avanço das atividades produtivas, como agricultura, pecuária e silvicultura, as vegetações nativas de algumas unidades da Federação sofreram significativa perda ao longo do período de 2000 a 2018. O Pará teve uma redução de 118.302 quilômetros quadrados (km²) de vegetação nativa, seguido de Mato Grosso, com redução de 93.906 km².

Os dois estados foram os que mais perderam vegetação nativa, segundo o Monitoramento da Cobertura e Uso da Terra: estatísticas desagregadas por UF, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a pesquisa, a dinâmica de perda de vegetação nativa nas áreas corresponde, principalmente, à substituição de vegetação florestal por áreas agrícolas.

De 2000 a 2018, Mato Grosso foi o estado que teve a maior expansão da área agrícola, com acréscimo de 50.616 km².  Já o Pará teve expansão de 83.400 km² de pastagem com manejo, a maior entre os estados.

Reportagem, Rafaela Gonçalves