UBS - Foto: SMS São Paulo/SP
UBS - Foto: SMS São Paulo/SP

Mais Médicos lança edital com 3 mil vagas em todo o País

Municípios têm até o próximo dia 15 para manifestar interesse no programa


O Ministério da Saúde lançou, na segunda-feira (8), edital do Programa Mais Médicos com aproximadamente 3 mil novas vagas. O objetivo é fortalecer a rede de Atenção Primária à Saúde nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) em todo o País, e ampliar o enfrentamento à Covid-19 no cuidado imediato e dando suporte à campanha de vacinação. As vagas reforçarão o atendimento em locais com situação epidemiológica mais crítica, como o Acre, por exemplo.

Os municípios têm até a próxima segunda-feira (15) para sinalizar ao Ministério da Saúde que necessitam de provimento de novos médicos. Depois disso, entre os dias 16 e 22 de março, será a vez dos profissionais de saúde se cadastrarem no programa. 

A previsão é que os médicos selecionados na primeira chamada iniciem o trabalho a partir de 23 de abril. Segundo o edital, o tempo de permanência dos profissionais de saúde no programa será inicialmente de três anos, prorrogáveis por mais três.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O Ministério da Saúde lançou, na segunda-feira (8), edital do Programa Mais Médicos com aproximadamente 3 mil novas vagas. O objetivo é fortalecer a rede de Atenção Primária à Saúde nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) em todo o País, e ampliar o enfrentamento à Covid-19 no cuidado imediato e dando suporte à campanha de vacinação. As vagas reforçarão o atendimento em locais com situação epidemiológica mais crítica, como o Acre, por exemplo.

Os municípios têm até a próxima segunda-feira (15) para sinalizar ao Ministério da Saúde que necessitam de provimento de novos médicos. Depois disso, entre os dias 16 e 22 de março, será a vez dos profissionais de saúde se cadastrarem no programa. 

A previsão é que os médicos selecionados na primeira chamada iniciem o trabalho a partir de 23 de abril. Segundo o edital, o tempo de permanência dos profissionais de saúde no programa será inicialmente de três anos, prorrogáveis por mais três.

Reportagem, Laísa Lopes