Comercio - Foto: Agência Brasil
Comercio - Foto: Agência Brasil

Cresceu o número de microempreendedores individuais em 2020

O setor responde por 56,7% do total de negócios em funcionamento no País


Ao longo de 2020, o número de Microempreendedores Individuais (MEI) cresceu no País, representando 8,4% em relação ao ano de 2019. Do total de 3.359.750 empresas abertas no período, 2.663.309 eram MEIs.

No fim do terceiro quadrimestre de 2020, existiam, no Brasil, 11.262.383 MEIs ativos. Hoje, o setor corresponde a 56,7% do total de negócios em funcionamento no Brasil.

Atualmente no Brasil, se gasta, em média, dois dias e 13 horas para abrir uma empresa. A redução do tempo é recorde se comparado aos últimos meses. O governo federal trabalha com a meta de, até o fim de 2022, reduzir esse tempo de abertura em até um dia.

O MEI é uma classificação de empresas criada no Brasil para regularizar, de forma simplificada, a situação de muitos empreendedores no País que antes eram considerados trabalhadores informais. Quem quer começar um negócio ou já trabalha por conta própria e fatura até R$ 81 mil por ano pode ser um Microempreendedor Individual.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Ao longo de 2020, o número de Microempreendedores Individuais (MEI) cresceu no País, representando 8,4% em relação ao ano de 2019. Do total de 3.359.750 empresas abertas no período, 2.663.309 eram MEIs.

No fim do terceiro quadrimestre de 2020, existiam, no Brasil, 11.262.383 MEIs ativos. Hoje, o setor corresponde a 56,7% do total de negócios em funcionamento no Brasil.

Atualmente no Brasil, se gasta, em média, dois dias e 13 horas para abrir uma empresa. A redução do tempo é recorde se comparado aos últimos meses. O governo federal trabalha com a meta de, até o fim de 2022, reduzir esse tempo de abertura em até um dia.

O MEI é uma classificação de empresas criada no Brasil para regularizar, de forma simplificada, a situação de muitos empreendedores no País que antes eram considerados trabalhadores informais. Quem quer começar um negócio ou já trabalha por conta própria e fatura até R$ 81 mil por ano pode ser um Microempreendedor Individual.

Reportagem, Laísa Lopes