Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Arte: Sabrine Cruz

#8 A primeira grande manifestação contra o governo Bolsonaro

Episódio #8 do Ilha de Vera Cruz analisa as primeiras manifestações contra o governo Jair Bolsonaro


Na quarta-feira, dia 15 de maio, o Governo Bolsonaro enfrentou uma de suas primeiras provas de fogo. O presidente estava em Dallas, no estado norte-americano do Texas, recebendo uma homenagem da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. No Brasil, ao menos 200 cidades, segundo levantamento da imprensa, tiveram manifestações contra o Governo.

O motivo foi o bloqueio de recursos para a educação, anunciado nas últimas semanas pelo MEC. Houve atos em todos os estados do Brasil e também no Distrito Federal. Universidades públicas e particulares fizeram paralisações, convocadas por entidades ligadas a sindicatos, movimentos sociais, estudantis e políticos.

Os atos duraram o dia inteiro e deixaram imagens marcantes. Por um lado, faixas e cartazes pediam investimentos e melhorias na educação. Por outro, manifestantes carregavam bandeiras com mensagens partidárias e inscrições de Lula Livre.

Os acontecimentos - assim como tantos outros durante a gestão Bolsonaro - geraram repercussão no debate público. No Congresso, governo, centrão e oposição travaram embates acalorados diante da presença do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que explicava o contingenciamento.

Por isso, o Ilha de Vera Cruz desta semana vai discutir as possíveis consequências que essas manifestações podem trazer para o futuro do governo.




5m30: Entrevista com o cientista político, Antônio Flávio Testa, da UnB.

18m30: Entrevista com o cientista político, Sérgio Praça, da FGV.

-

Produção: João Paulo Machado e Bruna Goularte

Trabalhos técnicos: Lucas Rodrigues

Capa: Sabrine Cruz

Produto: Agência do Rádio Brasileiro

-

Entre em contato! Mande um e-mail para: [email protected]

Ah, e não se esqueçam: nosso Twitter é @CruzIlha e nosso Insta é @podcastcruzilha

Continue Lendo





Receba nossos conteúdos em primeira mão.

Na quarta-feira, dia 15 de maio, o Governo Bolsonaro enfrentou uma de suas primeiras provas de fogo. O presidente estava em Dallas, no estado norte-americano do Texas, recebendo uma homenagem da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. No Brasil, ao menos 200 cidades, segundo levantamento da imprensa, tiveram manifestações contra o Governo.

O motivo foi o bloqueio de recursos para a educação, anunciado nas últimas semanas pelo MEC. Houve atos em todos os estados do Brasil e também no Distrito Federal. Universidades públicas e particulares fizeram paralisações, convocadas por entidades ligadas a sindicatos, movimentos sociais, estudantis e políticos.

Os atos duraram o dia inteiro e deixaram imagens marcantes. Por um lado, faixas e cartazes pediam investimentos e melhorias na educação. Por outro, manifestantes carregavam bandeiras com mensagens partidárias e inscrições de Lula Livre.

Os acontecimentos - assim como tantos outros durante a gestão Bolsonaro - geraram repercussão no debate público. No Congresso, governo, centrão e oposição travaram embates acalorados diante da presença do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que explicava o contingenciamento.

Por isso, o Ilha de Vera Cruz desta semana vai discutir as possíveis consequências que essas manifestações podem trazer para o futuro do governo.