Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná
Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

Soja em grão e carne de frango in natura são responsáveis pelo recorde de exportação no Paraná

Em seis meses, o Paraná obteve o melhor resultado de exportação para o período na história do estado, com movimentação de US$ 12,1 bilhões


Mais uma vez, o estado do Paraná bateu o recorde de exportação no primeiro semestre do ano, com uma movimentação de US$ 12,1 bilhões (R$ 59 bilhões na cotação atual). O resultado positivo é fruto da comercialização da soja em grão e de carne de frango in natura, que juntos corresponderam por 38% do comércio exterior paranaense, totalizando US$ 4,6 bilhões em vendas.  

Aproximadamente, US$ 4,1 bilhões foram movimentados no período pelo complexo da soja, que inclui grão, farelo e óleo. Outro destaque de exportação do estado são os cereais, que obtiveram crescimento de 90,6% em relação ao primeiro semestre de 2022, passando de U$ 270 milhões para U$ 515 milhões.

Para o economista Alexandre Arci, esses resultados são extremamente positivos para a economia e o crescimento do estado.  

“Isso traz o cenário extremamente favorável para a balança comercial do Paraná que continua alta, favorecendo toda a saúde financeira desse estado. O grande desafio é sempre ter um controle de despesas uma vez que continuam em forte crescimento”, destacou. 

Além desses produtos, a agropecuária e as vendas de automóveis tiveram participação  passando de US$ 96 milhões para US$ 189 milhões e US$ 236 milhões, respectivamente. 

No total, a exportação paranaense está presente em mais de 200 países ou territórios autônomos. A liderança é da China, seguido da Argentina, Estados Unidos, México, Holanda, entre outros.  
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O estado do Paraná bateu o recorde de exportação pela terceira vez consecutiva,  no período de um semestre. O resultado positivo é fruto da comercialização da soja em grão e de carne de frango in natura, que juntos corresponderam por 38% do comércio exterior paranaense, totalizando US$ 4,6 bilhões em vendas.  

Para o economista Alexandre Arci, esses resultados são extremamente positivos para a economia e o crescimento do estado.  

TEC/SONORA: Alexandre Arci - Economista 

“Isso traz o cenário extremamente favorável para a balança comercial do Paraná que continua alta favorecendo toda a saúde financeira desse estado. O grande desafio é sempre ter um controle de despesas uma vez que continuam em forte crescimento”.


LOC.: Além desses produtos, a agropecuária e as vendas de automóveis tiveram participação  passando de US$ 96 milhões para US$ 189 milhões e US$ 236 milhões, respectivamente. No total, a exportação paranaense está presente em mais de 200 países ou territórios autônomos e a liderança segue sendo da China.

Reportagem, Daniela Gomes