Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

SEGURANÇA DIGITAL: Serviços passam a exigir níveis mais altos de segurança na plataforma do governo

O cidadão deve ter um perfil prata ou ouro na plataforma Gov.com.br para ter acesso a informações de programas como o “Valores a Receber”, do Banco Central, e e-CAC, da Receita Federal.


A partir deste mês, serviços públicos que são oferecidos por meio do acesso à plataforma governamental, Gov.br, vão precisar de níveis mais altos para a validação. Segundo o governo, essa atualização de segurança ocorre em serviços que envolvem o acesso de informações sigilosas ou pagamentos feitos pelo governo. São os casos do "Valores a Receber", do Banco Central, e e-CAC, da Receita Federal. 

Uma das ações para aumentar os níveis de segurança é a Validação Bancária. Com isso, a conta do cidadão passa para um nível mais elevado de segurança, como o Prata e o Outro. É importante lembrar que, ao entrar na plataforma, a conta já é considerada nível Bronze, que dá acesso a alguns serviços que não são tão visados pelas fraudes. 

O aposentado Lívio Appeles utiliza os serviços do Gov.br e pretende elevar a segurança da conta. Ele acha que as mudanças são positivas. “Eu já utilizava a plataforma do governo e me sinto mais confortável com essa segurança a mais. Como envolve dados pessoais, acho que todo meio de proteção é válido”.

Segundo o especialista em segurança Leonardo Sant'Anna, a medida vem para atender pedidos da própria população. “Nós tivemos uma série de notícias que informam que pessoas têm dados vazados, onde se informa onde ela tem contas bancárias, onde ela já fez algum tipo de transação que envolvesse um órgão governamental”, relembra. 

Outro ponto importante é que a plataforma Gov.br não terá acesso aos dados bancários da conta cadastrada ou o banco às informações disponíveis na conta governamental do cidadão. A integração de sete instituições financeiras é uma facilidade e uma proteção aos usuários. 
“A partir do instante que o governo disponibiliza um nível adicional de segurança, nós temos a oportunidade de contar com um parceiro institucional, o parceiro mais sério que possa contar, já que estamos falando do Governo Federal, para que os nossos dados estejam protegidos em mais uma camada que vai impedir que esses problemas continuem a acontecer para qualquer cidadão que vá fazer algum tipo de pagamento”, ressalta Sant'Anna.

Upgrade da conta

Como acessar a validação pelo seu banco

  • Acesse o link acesso.gov.br;
  • Escolha em 'Outras opções de identificação' a opção 'Seu banco';
  • Ao abrir a tela, clique no banco onde tem conta bancária.

Outros pontos que elevam a conta para o nível prata ou ouro são o reconhecimento facial pelo aplicativo Gov.br para conferência da foto nas bases da Carteira de Habilitação (CNH); validação dos seus dados com usuário e senha do SIGEPE, se você for servidor público federal ou reconhecimento facial pelo aplicativo Gov.br para conferência da sua foto nas bases da Justiça Eleitoral (TSE). 

Valores a receber: dinheiro esquecido em bancos pode ser resgatado a partir desta segunda-feira (7)

DÍVIDAS ATRASADAS: mutirão nacional de renegociação orienta consumidores endividados

Redução do IPI preocupa gestores municipais que recebem valores do FPM 

Valores a receber 

Desde o dia 7 de março, cerca de R$ 4 bilhões ‘esquecidos’ em bancos poderão ser sacados, nesta primeira fase, por 26 milhões de pessoas físicas (CPF) e 2 milhões de pessoas jurídicas (CNPJ). Segundo o Banco Central, desse total, 25,9 milhões de pessoas físicas já consultaram se possuem algum dinheiro ‘esquecido’ em alguma conta e 253 mil empresas fizeram a verificação. 

Para consultar, basta acessar a plataforma do Banco Central valoresareceber.bcb.gov.br. Em seguida preencher com CPF ou CNPJ e a data de nascimento ou de abertura da empresa.

Caso o cidadão ou empresa tenha direito a valores esquecidos em bancos, será informado um agendamento, com data e horário, para voltar ao site e solicitar o resgate do dinheiro.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: A partir deste mês, serviços públicos que são oferecidos por meio do acesso à plataforma governamental Gov.br vão precisar de níveis mais altos para a validação. Segundo o governo, essa atualização de segurança ocorre em serviços que envolvem o acesso de informações sigilosas ou pagamentos feitos pelo governo. São os casos do "Valores a Receber", do Banco Central, e do e-CAC, da Receita Federal. 

O aposentado Lívio Appeles utiliza os serviços do Gov.br e pretende elevar a segurança da conta. Ele acha que as mudanças são positivas. 
 

TEC./SONORA: Lívio Appeles - aposentado 
“Eu já utilizava a plataforma do governo e me sinto mais confortável com essa segurança a mais. Como envolve dados pessoais, acho que todo meio de proteção é válido”
 

LOC.: Segundo o especialista em segurança Leonardo Sant'Anna, a medida vem para atender a pedidos da própria população. 

TEC/SONORA: Leonardo Sant'Anna - especialista em segurança 
“A partir do instante que o governo disponibiliza um nível adicional de segurança, nós temos a oportunidade de contar com um parceiro institucional, o parceiro mais sério que possa contar, já que estamos falando do Governo Federal, para que os nossos dados estejam protegidos em mais uma camada que vai impedir que esses problemas continuam a acontecer para qualquer cidadão que vá fazer algum tipo de pagamento.”
 

LOC.: Outro ponto importante é que a plataforma Gov.br não terá acesso aos dados bancários da conta cadastrada ou o banco às informações disponíveis na conta governamental do cidadão. 

Reportagem, Rafaela Soares