Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

INDICADORES: dólar abre a sexta-feira (2) em baixa, cotado a R$ 5,01

Queda do dólar e alta da bolsa de valores refletem situação econômica nesta sexta-feira (2).


O valor da moeda americana abriu esta sexta-feira (2) cotado a R$ 5,01. A cotação representa uma baixa de 1,19% em relação ao último fechamento.

O que favorece a valorização da moeda brasileira frente ao dólar nesta manhã é o resultado do PIB, acima do esperado, a aprovação de um acordo para o teto da dívida norte-americana, além da alta das commodities. 

O euro seguiu a tendência de queda e abriu a cotação do dia a R$ 5,41 para compra, praticamente o mesmo valor para venda. Este valor é 0,26% menor que a cotação anterior.

O índice da bolsa de valores, o Ibovespa, por sua vez, rompeu os 110 mil pontos, com alta de 2,06%. A bolsa abriu a manhã de sexta a 110.564 pontos. Entre outros pontos, o aumento do índice também ocorre frente a aprovação de políticas fiscais no congresso. As principais ações que puxaram o índice foram as blue chips (principais empresas da bolsa de valores), principalmente Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4). 
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O valor da moeda americana abriu esta sexta-feira (2) cotado a R$ 5,01. A cotação representa uma baixa de 1,19% em relação ao último fechamento.

O que favorece a valorização da moeda brasileira frente ao dólar nesta manhã é o resultado do PIB, acima do esperado, a aprovação de um acordo para o teto da dívida norte-americana, além da alta das commodities. 

O euro seguiu a tendência de queda e abriu a cotação do dia a R$ 5,41 para compra, praticamente o mesmo valor para venda. Este valor é 0,26% menor que a cotação anterior.

O índice da bolsa de valores, o Ibovespa, por sua vez, rompeu os 110 mil pontos, com alta de 2,06%. A bolsa abriu a manhã de sexta a 110.564 pontos. Entre outros pontos, o aumento do índice também ocorre frente a aprovação de políticas fiscais no congresso. As principais ações que puxaram o índice foram as blue chips (principais empresas da bolsa de valores), principalmente Vale e Petrobras. 

Reportagem, Luigi Mauri, narração, Sophia Stein