Foto: Divulgação/MDR
Foto: Divulgação/MDR

Governo Federal autoriza implantação de 29 sistemas de dessalinização na Bahia

Com R$ 9,9 milhões em investimentos, ação vai possibilitar abastecimento em 19 municípios do estado


O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), assinou, nesta sexta-feira (1º), em Feira de Santana, na Bahia, ordem de serviço no valor de R$ 9,9 milhões para a implantação de 29 sistemas de dessalinização no estado. O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o secretário Nacional de Segurança Hídrica do MDR, Sergio Costa, estiveram presentes à cerimônia.

Os sistemas de dessalinização são capazes de aproveitar, de forma sustentável, poços abandonados por terem águas salobras e salinas, ou seja, impróprias para consumo sem que haja o devido tratamento. A previsão é que os sistemas sejam implementados em até 24 meses.

Serão beneficiados com a ação os municípios de Abaré, Aracatu, Canudos, Capela do Alto Alegre, Caraíbas, Casa Nova, Chorrochó, Coronel João Sá, Malhadas de Pedras, Mirante, Monte Santo, Pedro Alexandre, Pindaí, Presidente Jânio Quadros, Quijingue, Riachão do Jacuípe, Riacho de Santana, Urandi e Uauá.

O secretário Nacional de Segurança Hídrica, Sergio Costa, explicou a população beneficiada terá a vida melhorada após a instalação dos sistemas de abastecimento de água. “Esses dessalinizadores vão levar água doce às casas das pessoas. As pessoas terão água de qualidade em suas torneiras. Seu José, Dona Maria, Seu João vão poder cozinhar, tomar banho e se se servir de uma água de qualidade. Isso traz saúde, vida para as pessoas e dignidade”, declara.

Atualmente, há 910 sistemas de dessalinização em operação nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, atendendo aproximadamente 218 mil pessoas que residem em municípios mais críticos quanto ao acesso à água. Até o fim de 2022, a previsão é de que outros 426 dessalinizadores sejam implantados na região semiárida do Brasil.

Segundo o secretário Sérgio Costa, a instalação dos dessalinizadores faz parte de estratégia para reduzir o uso de carros-pipa. “Os sistemas entregues na Bahia vão equivaler a 44 carros pipas a menos. E, com os dessalinizadores, a água de qualidade vai chegar à porta das pessoas”, ressaltou.

Para a implantação dos dessalinizadores, foi firmado acordo de cooperação técnica entre o MDR e o Governo da Bahia, que fornecerá os projetos, comprovantes de titularidade pública das áreas dos sistemas, as licenças ambientais e outorgas.

Força-Tarefa das Águas

A implantação dos sistemas de dessalinização faz parte da Força Tarefa das Águas, lançada pelo Governo Federal, em março deste ano, para impulsionar a entrega de poços artesianos, cisternas, sistemas simplificados de abastecimento de água e unidades de dessalinização em comunidades rurais do Nordeste e do semiárido mineiro, levando água para mais de 600 mil brasileiros de comunidades rurais da Região Nordeste e do semiárido mineiro até o fim de 2022.

Entre 2019 e 2021, foram beneficiadas com essas tecnologias cerca de 900 mil pessoas de comunidades rurais – uma média de 300 mil por ano. Com mais 600 mil previstas pela Força-tarefa, o total deve chegar a 1,5 milhão de brasileiros. O Governo Federal já investiu cerca de R$ 1,2 bilhão no setor, sendo R$ 600 milhões a partir de 2019, com entregas já realizadas, e outros R$ 590 milhões que vêm sendo investidos entre 2021 e 2022, com entregas previstas para este ano.

Sistemas de grande porte

Com objetivo de implantar sistemas de abastecimento de água ainda mais modernos, em junho, o MDR contratou empresa especializada para elaborar os projetos básicos e executivos para a instalação de 18 sistemas de abastecimento de água de grande porte em comunidades rurais da região semiárida dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e Minas Gerais.

A contratação dos projetos básico e executivo contará com R$ 1,6 milhão em recursos federais. Considerando a capacidade de produção média dos poços já identificados, que gira em torno de 30m³ por hora, os 18 sistemas de dessalinização deverão produzir, funcionando 12 horas diárias, cerca de 3,24 milhões de litros de água tratada, o equivalente a 405 carros-pipas de 8 m³ por dia, atendendo até 75 mil pessoas com água de altíssima qualidade.

Infraestrutura

Além da assinatura para instalação dos dessalinizadores, o Governo Federal também vistoriou as obras de adequação federais na BR-116/BA para a construção do rodoanel de Feira de Santana.

Um dos maiores entroncamentos rodoviários do Nordeste, o rodoanel vai garantir melhor fluidez no tráfego, segurança e conforto aos usuários, bem como interiorizar a logística nacional e levar desenvolvimento econômico para a região. Com 420 quilômetros de extensão, a obra tem investimento estimado de R$ 491,2 milhões. O segmento fica entre Santanópolis e Feira de Santana.

Até o momento foram duplicados e liberados 30 quilômetros do lote, o que representa a execução de 50% das obras. Os serviços em andamento envolvem a adequação em pontes e viadutos do trecho.

A BR-116 interliga o Nordeste ao Sudeste e a BR-101 passa por doze estados pelo litoral brasileiro, ligando cidades importantes, como Florianópolis, Vitória, Maceió, Recife e Natal. Trata-se de um dos principais corredores rodoviários para o transporte de carga e fluxo de veículos entre a Região Nordeste e as Regiões Sudeste e Sul.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O estado da Bahia vai ganhar 29 sistemas que permitirão aproveitar, de forma sustentável, poços abandonados por terem águas salobras e salinas, ou seja, impróprias para consumo sem o devido tratamento. Nesta sexta-feira, em evento com a presença do presidente Jair Bolsonaro, a instalação dos sistemas foi autorizada pelo Governo Federal. As obras vão levar 24 meses e estão orçadas em quase 10 milhões de reais.

Sérgio Costa, secretário Nacional de Segurança Hídrica do Ministério do Desenvolvimento Regional, explicou como a população beneficiada terá a vida melhorada após a instalação dos sistemas de abastecimento de água.

TEC/SONORA: Sérgio Costa

"Esses dessalinizadores vão levar água doce à porta das casas das pessoas. As pessoas terão água de qualidade em suas torneiras. Seu José, Dona Maria, Seu João vão poder cozinhar, vão poder tomar banho e se se servir de uma água de qualidade. Isso traz saúde, vida para as pessoas e dignidade”, declara.

LOC: A instalação dos sistemas faz parte da Força Tarefa das Águas, que tem o objetivo de impulsionar a entrega de poços artesianos, cisternas, sistemas simplificados de abastecimento de água e unidades de dessalinização em comunidades rurais do Nordeste e do semiárido mineiro, levando água para mais de 600 mil brasileiros até o fim de 2022.

Para saber mais sobre ações em segurança hídrica, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Petronilo Oliveira