SLU recolhe, por dia, duas toneladas de lixo irregulares  Foto: Vinicius Mendonça/SLU
SLU recolhe, por dia, duas toneladas de lixo irregulares Foto: Vinicius Mendonça/SLU

DF remove, de janeiro a agosto, cerca de 400 mil toneladas de resíduos descartados irregularmente

Durante esse período foram gastos R$ 36 milhões com a remoção destes descartes irregulares. Entre outubro de 2022 e setembro de 2023, a DF Legal realizou 11.885 inspeções perto de obras, resultando em 1.807 notificações e 167 multas por crimes ambientais


De janeiro a agosto deste ano foram gastos R$ 36 milhões na remoção de aproximadamente 400 mil toneladas de resíduos descartados em ruas, parques e terrenos baldios pelo Governo do Distrito Federal (GDF), visando manter as áreas públicas da capital livres de lixo. 

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) do Distrito Federal recolhe diariamente mais de 2 mil toneladas de lixo descartado irregularmente. Christian Della Giustina, doutor em desenvolvimento sustentável, enfatiza que o descarte irregular de resíduos sólidos, como lixo doméstico e resíduos de construção civil, é altamente prejudicial tanto para o meio ambiente quanto para a sociedade como um todo.

“Ao meio ambiente, porque a água da chuva ao percolar esse lixo, acaba contaminando o solo, as águas subterrâneas e podendo até chegar aos mananciais de abastecimento da população”, explica.

O especialista destaca que o descarte irregular de lixo impõe um ônus significativo ao poder público, que precisa limpar a cidade e dar destinação adequada a esses resíduos. Além disso, o estado deixa de arrecadar receitas provenientes da economia relacionada à reciclagem e ao reaproveitamento.

A equipe de mobilização ambiental do SLU realiza um trabalho de conscientização diretamente com a comunidade. Eles visitam residências e estabelecimentos comerciais para orientar sobre a separação correta do lixo, informar sobre os pontos de coleta de resíduos mais próximos e ensinar a utilizar o aplicativo do órgão, o “SLU Coleta DF” que está disponível para download gratuito no Google Play e Apple Store.

De acordo com informações da Agência Brasília, site institucional do Governo do Distrito Federal, quando as medidas educativas do SLU não são suficientes, a Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística, ou DF Legal, intervém para prevenir o descarte irregular de resíduos sólidos. Com 122 auditores, a secretaria fiscaliza diariamente todas as regiões administrativas do Distrito Federal. 

Descartes ilegais de restos de construção civil também estão sujeitos a multas. Entre outubro de 2022 e setembro de 2023, a DF Legal realizou 11.885 inspeções perto de obras, resultando em 1.807 notificações e 167 multas por crimes ambientais.
 

Veja Mais:

Medidas atuais não são suficientes para conter mudanças climáticas
COP28: Brasil vai atuar para evitar o aquecimento global, afirma embaixador
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: De janeiro a agosto deste ano, o GDF gastou R$ 36 milhões para remover aproximadamente 400 mil toneladas de resíduos descartados irregularmente em áreas públicas. Além disso, o SLU coleta mais de 2 mil toneladas de lixo diariamente.

O doutor em desenvolvimento sustentável Christian Della Giustina enfatiza que o descarte irregular de resíduos sólidos, como lixo doméstico e resíduos de construção civil, é altamente prejudicial tanto para o meio ambiente quanto para a sociedade como um todo.
 

TEC./SONORA: Christian Della Giustina - doutor em desenvolvimento sustentável 

“Ao meio ambiente, porque a água da chuva ao percolar esse lixo, acaba contaminando o solo, as águas subterrâneas e podendo até chegar aos mananciais de abastecimento da população.”
 


LOC.: O especialista destaca que o descarte irregular de lixo traz custos significativos para o poder público, tanto na limpeza urbana quanto na perda de receitas com reciclagem e reaproveitamento. O SLU promove conscientização ambiental visitando residências e comércios para orientar sobre separação de lixo e uso do aplicativo “SLU Coleta DF”. Quando necessário, a Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal) atua na prevenção deste descarte, com 122 auditores fiscalizando diariamente todas as regiões do Distrito Federal, conforme informado pela Agência Brasília.

Entre outubro de 2022 a setembro de 2023, a DF Legal efetuou 11.885 vistorias em áreas próximas a obras, o que levou à emissão de 1.807 notificações e à aplicação de 167 multas por infrações ambientais.

Reportagem, Sophia Stein