Ministério da Saúde libere recursos pra combate à dengue no Espírito SantoFoto: Reprodução Antônio Cruz/Agência Brasil
Ministério da Saúde libere recursos pra combate à dengue no Espírito SantoFoto: Reprodução Antônio Cruz/Agência Brasil

DENGUE: Espírito Santo vai receber R$ R$ 5,7 milhões para compra de medicamentos

Valores são destinados ao reforço na hidratação — com a compra de soros — e outros medicamentos que servem para o tratamento da dengue


Diante da epidemia de dengue, um incremento financeiro liberado por meio de uma portaria do Ministério da Saúde, vai liberar recursos para todas as 27 unidades da federação. Serão R$ 312 milhões para a compra de medicamentos e para sintomas da doença.

O Espírito Santo vai receber R$ 5.778.815,00 para ajudar unidades de saúde na compra de soro e outros medicamentos necessários no manejo clínico da dengue. Os valores serão repassados aos municípios e os gestores devem decidir que medicamentos comprar.

Segundo a ministra da Saúde, Nísia Trindade, neste momento a prioridade é evitar mortes e complicações causadas pela doença, tudo isso paralelamente ao controle do mosquito. 

“Neste momento, onde há situação de emergência, o nosso foco tem que ser continuar o controlar o combate ao mosquito, mas temos que ter atenção prioritária em impedir casos graves, ou quando os casos graves ocorrem – e há muitas razões para isso — que sejam tratados adequadamente. Salvar vidas e evitar mortes.” 

Estratégia de redistribuição da vacina 

Um dos aliados contra a doença — a vacina — vem sendo aplicada em jovens de 10 a 14 anos em 16 estados, mas o Ministério da Saúde vai redefinir a estratégia de distribuição das doses. De acordo com a ministra Nísia Trindade, a medida busca o melhor aproveitamento das doses seguindo um novo ranking estabelecido pelo Departamento do Programa Nacional de Imunizações (DPNI) - com ampliação de estados e municípios.

O Espírito Santo já recebeu mais de 58 mil doses de vacinas que foram distribuídas para 23 cidades. O esquema vacinal é composto por duas doses, com intervalo de três meses entre elas.
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Diante da epidemia de dengue, um incremento financeiro liberado por meio de uma portaria do Ministério da Saúde, vai liberar recursos para todas as 27 unidades da federação. Serão R$ 312 milhões para a compra de medicamentos e para sintomas da doença.

O Espírito Santo vai receber R$ 5,7 milhões para ajudar unidades de saúde na compra de soro e outros medicamentos necessários no manejo clínico da dengue. Os valores serão repassados aos municípios e os gestores devem decidir que medicamentos comprar.

Segundo a ministra da Saúde, Nísia Trindade, neste momento a prioridade é evitar mortes e complicações causadas pela doença, tudo isso paralelamente ao controle do mosquito. 
 

TEC/SONORA: ministra da Saúde, Nísia Trindade

“Neste momento, onde há situação de emergência, o nosso foco tem que ser continuar o controlar o combate ao mosquito, mas temos que ter atenção prioritária em impedir casos graves, ou quando os casos graves ocorrem – e há muitas razões para isso — que sejam tratados adequadamente. Salvar vidas e evitar mortes.” 
 


LOC.: Um dos aliados contra a doença — a vacina — vem sendo aplicada em jovens de 10 a 14 anos em 16 estados, mas o Ministério da Saúde vai redefinir a estratégia de distribuição das doses. De acordo com a ministra Nísia Trindade, a medida busca o melhor aproveitamento das doses seguindo um novo ranking estabelecido pelo Departamento do Programa Nacional de Imunizações (DPNI) - com ampliação de estados e municípios.

O Espírito Santo já recebeu mais de 58 mil doses de vacinas que foram distribuídas para 23 cidades. O esquema vacinal é composto por duas doses, com intervalo de três meses entre elas.

Reportagem, Lívia Braz