Caiado (c) recebeu o apoio de todo o Grupo. Foto: Lucas Diener/Secom GO
Caiado (c) recebeu o apoio de todo o Grupo. Foto: Lucas Diener/Secom GO

Consórcio Brasil Central elege governador Caiado como novo presidente

Grupo composto por sete estados brasileiros será presidido pelo governador de Goiás em 2024


Por unanimidade, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil) foi eleito o presidente do Consórcio Brasil Central (BrC), em 2024. Ele assume o cargo no lugar de Mauro Mendes, governador de Mato Grosso. O grupo, criado em 2015, é composto por Goiás e outros seis estados: Tocantins, Distrito Federal, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Maranhão. Entre as principais pautas tratadas pelo bloco,  estão políticas públicas e gestão. 

 Caiado agradeceu o apoio dos colegas governadores e enfatizou também  a importância da integração do bloco com o restante do país — e com o desenvolvimento de todas as regiões. 

“Com uma visão maior do que somos, enquanto Brasil, de que este consórcio não é isolado. Ele tem uma discussão de pautas entre os governadores que compõem o grupo, mas extremamente aberto e estaremos de mãos estendidas a todos os outros estados da federação.”

Segundo o governador — que prometeu usar uma política de convergência nessa nova empreitada política —, a experiência que adquiriu ao longo da vida política, “será levada a todos que desejarem.”

Temas em pauta

Depois de defender a importância do desafio que está assumindo agora em defesa  do comprometimento, na presidência do grupo, o governador Caiado disse que já tem temas prioritários para tratar — mas enfatizou também que todos eles serão levados em discussão, de acordo com a vontade de todo o grupo. 

“Temos que debater saúde, temos que discutir também orçamento e segurança pública e é dessa maneira que vamos nos comportar”, exortou.

Caiado ainda comentou sobre a sua expectativa de “levar a sintonia das ações e experiências para o governo federal, esperando também — por parte do governo federal — essa sintonia relacionada à gestão.” 

Consórcio Brasil Central

O Consórcio criado em 2015 inclui sete estados do Centro-Oeste e do norte do país —  e agrega uma população de 26 milhões de habitantes nos 875 municípios de abrangência. Entre os principais objetivos está o compartilhamento de soluções e o desenvolvimento de ações conjuntas para reduzir custos na solução de problemas, aumentando assim a competitividade regional. 
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Por unanimidade, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, foi eleito presidente do Consórcio Brasil Central, em 2024. Ele assume o cargo no lugar de Mauro Mendes, governador de Mato Grosso. O grupo, criado em 2015, é composto por Goiás e outras seis unidades da federação: Tocantins, Distrito Federal, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Maranhão. Entre as principais pautas tratadas pelo bloco, políticas públicas e gestão. 
A escolha de Caiado foi unânime entre os demais governadores do grupo e a primeira fala como novo presidente ressaltou a importância da integração do bloco com o restante do país. 
 

TEC/SONORA: Ronaldo Caiado, governador de Goiás

“Com uma visão maior do que somos, enquanto Brasil, de que este consórcio não é isolado. Ele tem uma discussão de pautas entre os governadores que compõem o grupo, mas extremamente aberto e estaremos de mãos estendidas a todos os outros estados da federação.”
 


LOC.: Entre as pautas prioritárias, já no início da gestão, o recém empossado presidente reafirmou o compromisso com pautas relevantes que já estão sendo enfrentadas em Goiás. 

TEC/SONORA: Ronaldo Caiado, governador de Goiás

“Temos que debater saúde, temos que discutir também orçamento e segurança pública e é dessa maneira que vamos nos comportar.” 
 


LOC.: Caiado ressaltou ainda a expectativa de poder trabalhar em sintonia com o governo federal. O Consórcio Brasil Central inclui sete unidades da federação do Centro-Oeste e do Norte do país — e agrega uma população de 26 milhões de habitantes, nos 875 municípios de abrangência. Entre os principais objetivos que pretende desenvolver à frente do Consórcio, o  governador destacou o compartilhamento de soluções e o desenvolvimento de ações conjuntas para reduzir custos na solução de problemas — e também aumentar a competitividade regional. 

Reportagem, Livia Braz