Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com altas temperaturas, volumes de chuva podem ser intensos em algumas áreas do país

De acordo com o INMET, região Sul deve ser única a escapar das altas temperaturas. No Sudeste, é esperado volume significativo de chuvas nesta semana


As temperaturas devem permanecer elevadas nesta semana na maior parte do país, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). A previsão é de que o calor deve persistir em todas as regiões do país, exceto o Sul. A meteorologista do INMET Andrea Ramos explica que é esperada uma massa de ar frio, com possibilidade de geada ampla no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, principalmente nesta segunda-feira (28). 

“Ao longo da semana, essas temperaturas elevadas ainda vão persistir, principalmente nessa parte norte do país, que envolve o sul do Amazonas, Acre, Rondônia, Pará, Tocantins, Mato Grosso, Goiás, norte de Mato Grosso do Sul. E quando a gente olha a região Nordeste, principalmente ali no Maranhão, Piauí, sul do Ceará e também no oeste da Bahia. Na região Sudeste, temos ali o oeste de Minas Gerais e também uma porção oeste de São Paulo”, destaca.

Apesar do calor, a meteorologista afirma que há expectativa de volumes significativos de chuva para algumas áreas do país, em especial entre Rio de Janeiro e Espírito Santo, além do leste de Minas Gerais. Por outro lado, nas regiões Sul, Norte e Nordeste é esperado um baixo volume de chuvas. 

“O destaque para esta semana é justamente a parte leste da região Sudeste e também a parte sul e litoral sul da Bahia. As chuvas vão estar com volumes muito expressivos. Já na segunda-feira (28), por conta da atuação de um sistema frontal, ele já está mais no oceano, ele começou desde a última sexta-feira, vai trazer muitas estabilidades e com volumes de chuvas significativos, principalmente entre o Espírito Santo, sul da Bahia e também Rio de Janeiro e olha, até a parte leste de Minas Gerais também está com chuvas, com volumes significativos”, pontua.

Inverno

Andrea Ramos ressalta, ainda, que o inverno tem como característica principal na região central do país um bloqueio atmosférico, que promove massa de ar quente e seca, o que atinge boa parte do país. Em especial o Centro-Oeste, uma porção do Norte, o Nordeste e o Sudeste. A meteorologista explica que, “ao longo do período de inverno, a gente tem aquela incursão de sistemas frontais que promovem chuvas na região Sul e também na parte leste da região Sudeste e com isso há um equilíbrio em relação às temperaturas. Tem dias que a gente está com temperaturas um pouco mais elevadas e outros não”. O fim da estação será no dia 23 de setembro. 

Risco de tempestade

No domingo (27), o INMET emitiu aviso de perigo potencial de chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40-60 km/h), e queda de granizo. O órgão recomenda não se abrigar debaixo de árvores em caso de rajadas de vento, pois há leve risco de quedas e descargas elétricas. Além disso, segundo o INMET, é importante evitar o uso de aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

Áreas afetadas

As áreas afetadas são o Centro Goiano, Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba, Leste Goiano, Central Mineira, Ocidental do Tocantins, Vale do Acre, Nordeste Mato-grossense, Sul Goiano, Oriental do Tocantins, Sul/Sudoeste de Minas, Norte Mato-grossense, Leste Rondoniense, São José do Rio Preto, Sudoeste Paraense, Ribeirão Preto, Norte Goiano, Extremo Oeste Baiano, Leste de Mato Grosso do Sul, Sul Amazonense, Noroeste Goiano, Oeste de Minas, Noroeste de Minas, Sudoeste Amazonense, Norte de Minas, Distrito Federal, Madeira-Guaporé, Sudeste Mato-grossense, Vale São-Franciscano da Bahia, Centro-Sul Mato-grossense, Vale do Juruá, Sudeste Paraense, Centro Sul Baiano, Centro Amazonense.
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: As temperaturas devem permanecer elevadas nesta semana na maior parte do país, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, o INMET. A previsão é de que o calor deve persistir em todas as regiões do país, exceto no Sul. A meteorologista do INMET Andrea Ramos explica que é esperada uma massa de ar frio, com possibilidade de geada ampla no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, principalmente nesta segunda-feira (28). 

TEC./SONORA: Andrea Ramos, meteorologista do INMET

“Ao longo da semana, essas temperaturas elevadas ainda vão persistir, principalmente nessa parte norte do país, que envolve o sul do Amazonas, Acre, Rondônia, Pará, Tocantins, Mato Grosso, Goiás, norte de Mato Grosso do Sul. E quando a gente olha a região Nordeste, principalmente ali no Maranhão, Piauí, sul do Ceará e também no oeste da Bahia. Na região Sudeste, temos ali o oeste de Minas Gerais e também uma porção oeste de São Paulo.”
 


LOC.: Apesar do calor, a meteorologista afirma que há expectativa de volumes significativos de chuva para algumas áreas do país, em especial entre Rio de Janeiro e Espírito Santo, além do leste de Minas Gerais. Por outro lado, nas regiões Sul, Norte e Nordeste é esperado um baixo volume de chuvas. 

TEC./SONORA: Andrea Ramos, meteorologista do INMET

“As chuvas vão estar com volumes muito expressivos. Já na segunda-feira por conta da atuação de um sistema frontal, ele já está mais no oceano, ele começou desde a sexta-feira, vai trazer muitas estabilidades e com volumes de chuvas significativos, principalmente entre o Espírito Santo, sul da Bahia e também Rio de Janeiro e olha, até a parte leste de Minas Gerais também está com chuvas, com volumes significativos.”
 


LOC.: Andrea Ramos ressalta, ainda, que o inverno tem como característica principal na região central do país um bloqueio atmosférico que promove massa de ar quente e seca, o que atinge boa parte do país. Em especial o Centro-Oeste, uma porção do Norte, o Nordeste e o Sudeste. O fim da estação será no dia 23 de setembro. 

Reportagem, Fernando Alves