Frio. Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília
Frio. Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Chegada do tempo frio piora casos de alergias respiratórias

De acordo com o Ministério da Saúde, entre os principais agentes que provocam alergia ou hipersensibilidade estão ácaros, baratas, fungos, pelos de animais, alimentos e medicamentos


A chegada do tempo frio em algumas regiões do Brasil deve ser um sinal de alerta para quem sofre com determinados tipos de alergia.  Segundo o coordenador do Departamento Científico de Asma da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), Pedro Bianchi Jr., entre os pacientes mais afetados estão os que sofrem com asma e rinite. 

O especialista destaca que, em todo o mundo, a asma acomete 10% da população, enquanto a rinite, 30%. Ele explica que, durante o inverno, surgem três fatores que levam as pessoas com problemas alérgicos a terem mais crises. 

“Primeiro, que uma das principais causas de exacerbações de asma são as infecções respiratórias, principalmente as virais. Nessa época do ano, no inverno, há uma maior circulação desses vírus entre as pessoas. Uma segunda razão, é que nessa época do ano o ar tende a ficar mais seco e frio, o que provoca irritação em uma via aérea já inflamada. E a terceira está relacionada às inversões térmicas, há um ar mais poluído”, destaca. 

Adriella Cristina Cardoso de Sousa mora em Brasília e conta que sofre com crises de rinite e asma, além de outras alergias. A professora de 40 anos relata que, nas épocas mais frias, o quadro fica ainda mais complicado. Apesar da condição, ela tenta minimizar a situação desfavorável. 

“Durante essa época mais fria em Brasília, minha rinite fica bastante atacada, com muito ferimento no nariz. Desde muito cedo sempre tive muita alergia, então já sei o que posso e o que não posso fazer em relação a isso. Tento não fazer uso de muito antialérgico, histamínico, porque não faz muito bem para a saúde. Mesmo assim, vou convivendo com a situação”, relata. 

Gripe e Sarampo: Ministério da Saúde prorroga campanha de vacinação

CÂNCER DE PÂNCREAS: Quais os sintomas? Quem tem maior risco?

Covid-19: quem tomou vacina da Janssen precisa de uma terceira dose?

A próxima quarta-feira, 8 de junho, é o Dia Mundial da Alergia. A data foi estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com o objetivo de alertar as pessoas sobre a importância do tema, já que em alguns casos a alergia pode causar a morte.

De acordo com o Ministério da Saúde, entre os principais agentes que provocam alergia ou hipersensibilidade estão ácaros, baratas, fungos, pelos de animais, alimentos e medicamentos. 
 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: A próxima quarta-feira, 8 de junho, é o Dia Mundial da Alergia. A data foi estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para alertar as pessoas sobre a importância do tema.

O coordenador do Departamento Científico de Asma da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), Pedro Bianchi Jr., lembra que, nesta época do ano, o tempo mais frio tende a agravar alergias respiratórias, como asma e rinite.
 

TEC./SONORA:  Pedro Bianchi Jr., coordenador do Departamento Científico de Asma da ASBAI

“Primeiro, que uma das principais causas de exacerbações de asma são as infecções respiratórias, principalmente as virais. Nessa época do ano, no inverno, há uma maior circulação desses vírus entre as pessoas. Uma segunda razão, é que nessa época do ano o ar tende a ficar mais seco e frio, o que provoca irritação em uma via aérea já inflamada. E a terceira está relacionada às inversões térmicas, há um ar mais poluído.”
 

LOC.: Adriella Cristina Cardoso de Sousa mora em Brasília e conta que sofre com crises de rinite e asma, além de outras alergias. A professora de 40 anos relata que, nas épocas mais frias, o quadro fica ainda mais complicado. 
 

TEC./SONORA: Adriella Cristina Boaventura, professora

“Durante essa época mais fria em Brasília, minha rinite fica bastante atacada, com muito ferimento no nariz. Desde muito cedo sempre tive muita alergia, então já sei o que posso e o que não posso fazer em relação a isso. Tento não fazer uso de muito antialérgico, histamínico, porque não faz muito bem para a saúde. Mesmo assim, vou convivendo com a situação.” 
 

LOC.: De acordo com o Ministério da Saúde, entre os principais agentes que provocam alergia ou hipersensibilidade estão ácaros, baratas, fungos, pelos de animais, alimentos e remédios. 

Reportagem, Marquezan Araújo