Foto: Arquivo/Agência Brasil
Foto: Arquivo/Agência Brasil

Boi gordo registra queda no preço nesta quinta-feira (5)

O preço do quilo do frango congelado teve aumento e o produto é vendido a R$7,02


A cotação da arroba do boi gordo começou a quinta-feira (5) com queda de 2,02%. O produto é negociado a R$236,40 no estado de São Paulo. No mercado financeiro, a arroba do boi caiu 2,03% e a cotação é de R$233,95.

O preço do quilo do frango congelado teve aumento de 1,15% e o produto é vendido a R$7,02. O preço do quilo do frango resfriado também teve aumento de 1,87% e a mercadoria é comercializada a R$7,09 na Grande São Paulo, São José do Rio Preto e Descalvado.

O preço da carcaça suína especial teve estabilidade nos preços e a mercadoria é comercializada a R$9,73, em atacados da Grande São Paulo. Com relação ao suíno vivo, nos estados houve leve queda ou estabilidade nos preços. Em Minas Gerais, o suíno vivo é vendido a R$ 6,47. No Paraná, o produto é comercializado à vista a R$ 6,28. Em Santa Catarina, a R$ 6,12; no Rio Grande do Sul a R$ 6,17; e em São Paulo a R$6,51.

Os valores são do Cepea.

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: A cotação da arroba do boi gordo começou a quinta-feira (5) com queda de 2,02%. O produto é negociado a R$236,40 no estado de São Paulo. No mercado financeiro, a arroba do boi caiu 2,03% e a cotação é de R$233,95.

O preço do quilo do frango congelado teve aumento de 1,15% e o produto é vendido a R$7,02. O preço do quilo do frango resfriado também teve aumento de 1,87% e a mercadoria é comercializada a R$7,09 na Grande São Paulo, São José do Rio Preto e Descalvado.

O preço da carcaça suína especial teve estabilidade nos preços e a mercadoria é comercializada a R$9,73, em atacados da Grande São Paulo. Com relação ao suíno vivo, nos estados houve leve queda ou estabilidade nos preços. Em Minas Gerais, o suíno vivo é vendido a R$ 6,47. No Paraná, o produto é comercializado à vista a R$ 6,28. Em Santa Catarina, a R$ 6,12; no Rio Grande do Sul a R$ 6,17; e em São Paulo a R$6,51.

Os valores são do Cepea.

Reportagem, Nathália Maciel