Chuveiro - Foto: Kevin Baquerizo/Unsplash
Chuveiro - Foto: Kevin Baquerizo/Unsplash

BANHO QUENTE: Cuidados com o chuveiro elétrico devem aumentar durante o frio

Engenheiro eletricista recomenda fazer o aterramento elétrico e nunca trocar a temperatura com o equipamento ligado


Depois da onda de frio que atingiu o Brasil na última semana, o banho quente é a alternativa mais confortável para manter a higiene pessoal. Presente em 73% dos lares brasileiros, segundo o Ministério de Minas e Energia, o chuveiro elétrico demanda alguns cuidados para evitar acidentes, especialmente no frio.

Para deixar o banho mais quente, Maciel Ferreira, analista web de Brasília, conta que abre pouco o registro. “Normalmente o que eu faço para deixar o chuveiro mais quente, quando não tem mais opção de aumentar a temperatura, é abrir o registro um pouco menos, que água fica mais quente”.

Segundo o engenheiro eletricista e professor de Engenharia Elétrica da Anhanguera Anápolis, Neander Berto Mendes, a prática pode danificar a resistência.

“O principal componente de um chuveiro elétrico é a resistência. Ela é a responsável pelo aquecimento da água. A resistência elétrica deve ficar totalmente imersa na água. Portanto, não devemos abrir pouco o registro do chuveiro, pois isso pode danificar a resistência. O ideal é abrir o registro normalmente, que o fluxo de água seja normal, e a partir daí aumenta-se a temperatura do chuveiro.”

Neander Berto Mendes destaca outros erros cometidos em relação ao chuveiro elétrico. “Quanto aos maiores erros cometidos em relação ao chuveiro elétrico, nós podemos destacar a falta de aterramento elétrico, que é fundamental para evitar choques. E quanto à utilização, nós podemos ressaltar quando há mudança da posição verão-inverno com o chuveiro funcionando e a pessoa molhada. Isso acarreta perigos e deve ser evitado”.

Novo marco do setor elétrico pode reduzir impacto tarifário em 2022

Cuidados na instalação

O engenheiro eletricista afirma que o mais adequado é que toda instalação elétrica seja feita por um profissional especializado. Ele recomenda alguns cuidados para a instalação do chuveiro elétrico.

“Primeiramente, desenergizar todo o circuito pelo disjuntor. Se não souber qual é a chave do disjuntor do chuveiro, deve-se fazer o desligamento do disjuntor geral. Outro cuidado a ser tomado é nas conexões das instalações elétricas do chuveiro. Deve-se atentar também à posição adequada da escada e ao uso das ferramentas, para não ter perigo de queda.”

A orientação é se atentar para a instalação do cabeamento e do disjuntor, que deve ser feita de forma adequada, de preferência com conectores de louça na emenda dos fios, além de evitar a utilização de plugues de tomada. De acordo com a Norma Técnica Brasileira (NBR 5410), é proibido ligar os chuveiros elétricos diretamente em tomadas que não conseguem aguentar a alta potência de energia.

Neander Berto Mendes afirma que no caso de queima da resistência do chuveiro é preciso trocá-la. “Mesmo com a resistência danificada, é recomendado a troca e não aproveitamento da peça, pois isso pode acarretar em acidentes graves, como curto-circuito e até incêndios”.

Outra recomendação é fazer a manutenção periódica do chuveiro, como limpar os orifícios do aparelho de forma recorrente para que a pressão da água não danifique o equipamento. Durante o processo, é necessário desligar o disjuntor do chuveiro ou a chave geral de energia.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Depois da onda de frio que atingiu o Brasil na última semana, o banho quente é a alternativa mais confortável para manter a higiene pessoal. Presente em 73% dos lares brasileiros, segundo o Ministério de Minas e Energia, o chuveiro elétrico demanda alguns cuidados para evitar acidentes, especialmente no frio.

Segundo o engenheiro eletricista e professor de Engenharia Elétrica da Anhanguera Anápolis, Neander Berto Mendes, não se deve abrir pouco o registro para aumentar a temperatura da água.

TEC./SONORA: Neander Berto Mendes, engenheiro eletricista.

“O principal componente de um chuveiro elétrico é a resistência. Ela é a responsável pelo aquecimento da água. A resistência elétrica deve ficar totalmente imersa na água. Portanto, não devemos abrir pouco o registro do chuveiro, pois isso pode danificar a resistência. O ideal é abrir o registro normalmente, que o fluxo de água seja normal, e a partir daí aumenta-se a temperatura do chuveiro.”

LOC.: O engenheiro eletricista destaca os principais erros que podem provocar acidentes elétricos na hora do banho.

TEC./SONORA: Neander Berto Mendes, engenheiro eletricista.

“Quanto aos maiores erros cometidos em relação ao chuveiro elétrico, nós podemos destacar a falta de aterramento elétrico, que é fundamental para evitar choques. E quanto à utilização, nós podemos ressaltar quando há mudança da posição verão-inverno com o chuveiro funcionando e a pessoa molhada. Isso acarreta perigos e deve ser evitado.”

LOC.: Outra recomendação do especialista é se atentar para a instalação do cabeamento e do disjuntor, que deve ser feita de forma adequada, de preferência por um profissional capacitado. Além disso, no caso de queima ou defeito da resistência, é preciso trocá-la por uma nova.

Reportagem, Paloma Custódio