Foto: MDR/divulgação
Foto: MDR/divulgação

ABASTECIMENTO DE ÁGUA: Brasil registra índice de atendimento urbano de 93,4%

Referente a 2020, dado é do Diagnóstico Temático sobre Gestão Técnica de Água, lançado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), nesta terça-feira (24). O documento traz informações e análises sobre a prestação de serviços públicos de abastecimento de água no Brasil


O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), lançou, nesta terça-feira (24), o Diagnóstico Temático sobre Gestão Técnica de Água. O documento traz informações e análises sobre a prestação de serviços públicos de abastecimento de água no Brasil. Entre os dados presentes na publicação estão índices de atendimento, perdas de água, qualidade da prestação dos serviços, consumo de água e de energia nos sistemas de abastecimento e macro e micromedição, entre outros. 

Segundo o diagnóstico, em 2020, o índice de atendimento com redes de distribuição de água no País foi de 81,4%. Apenas nas áreas urbanas, o indicador sobe para 93,4%. Já o consumo médio per capita chegou a 152,1 litros diários por habitante.

Entre as macrorregiões, o Sul apresenta os melhores números, com 91% no atendimento total e 98,8% no atendimento urbano. O Sudeste vem na sequência, com 91,3% e 96,1%, respectivamente, seguido pelo Centro-Oeste (90,9% e 98%), Nordeste (74,9% e 89,7%) e Norte (58,9% e 72%).



“Essa diferença nos números se dá porque, no atendimento total, são contabilizadas as zonas rurais e periféricas, onde nem sempre se tem acesso à água. Por isso, há um decréscimo no índice de atendimento total”, explicou Daniel Valencia Cárdenas, pesquisador do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS).

Cárdenas destacou que o índice de atendimento urbano superou os 90% em todas as cidades do País, independentemente do tamanho da população. “O atendimento total é menor nos municípios pequenos do que nos grandes pelo fato de eles serem compostos por grandes zonas rurais, que nem sempre têm acesso a água”, apontou o pesquisador.

O diagnóstico também apontou que, em 2020, o Brasil registrou um índice de macromedição nacional de 81,6%. A macromedição inclui todas a medições realizadas antes dos pontos de consumo, desde a captação até chegar às moradias. Outro dado apresentado foi que 91,3% das residências, comércios e indústrias contam com hidrômetros para medição do consumo.

Fonte: MDR
 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, lançou um diagnóstico com informações e análises sobre a prestação de serviços públicos de abastecimento de água no Brasil.

Segundo o levantamento, em 2020, o índice de atendimento com redes de distribuição de água no País foi de 81,4%. Apenas nas áreas urbanas, o indicador sobe para 93,4%.

Daniel Cárdenas, pesquisador do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, o SNIS, explica a diferença nos números dos atendimentos total e urbano.

SONORA DANIEL CÁRDENAS
"Essa diferença nos números se dá porque, no atendimento total, são contabilizadas as zonas rurais e periféricas, onde nem sempre se tem acesso à água. Por isso, há um decréscimo no índice de atendimento total."

LOC: O diagnóstico também mostrou que a Região Sul tem a melhor cobertura de distribuição de água do país, seguida pelo Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Norte. Outro número divulgado foi o consumo médio per capita, que chegou a 152 litros diários por habitante.

O diagnóstico também traz informações sobre perdas de água, qualidade da prestação dos serviços, consumo de água e de energia nos sistemas de abastecimento de água e macro e micromedição.

Para acessar o diagnóstico e saber mais sobre essa e outras ações de saneamento básico do Governo Federal, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Gabriel Navajas