TERRA SANTA (PA): Vacinação contra HPV está baixa no município. Apenas 2% das meninas entre 11 e 13 anos se imunizaram

Segunda dose da vacina contra HPV está disponível no posto de saúde, do Centro, de Terra Santa, para proteger meninas entre 11  e 13 do câncer do colo do útero

SalvarSalvar imagem

REPÓRTER: O município de Terra Santa vacinou apenas dois por cento, das meninas de 11 e 13 anos contra o HPV, vírus que causa o câncer do colo do útero. O ministério da Saúde pretende vacinar, no mínimo, 75 por cento das adolescentes. Dados do Instituto do Nacional do Câncer, indicam que, em 2015, cerca de mil mulheres devem ser diagnosticadas com câncer do colo do útero, somente no estado do Pará. Para a coordenadora da Atenção Básica de Saúde do município, de Terra Santa, Luana Silva, as jovens precisam do incentivo dos pais para completarem a imunização. Ela alerta sobre a importância da vacina.
 
SONORA: Luana Silva, coordenadora
 
“É importante que o pai, mãe ou responsável etarem levando, incentivando que as meninas completem o esquema de vacina. Primeiro momento, primeira dose. Segundo momento, segunda dose. É importante ter, no mínimo, essas duas doses. É importante hoje, estar se prevenindo para futuramente não está correndo risco de ter o câncer no colo de útero.”
 
REPÓRTER: O ministério da Saúde orienta que, o calendário com os intervalos da vacina contra o HPV deve ser obdecido. As doses são aplicadas com um intervalo de seis meses, entre a primeira e a segunda vacina, com um reforço cinco anos após a primeira dose. Ainda de acordo com o ministério, a vacina é segura e não prejudica a saúde das adolescentes. O Epidemiologista, do ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, explica porque é importante vacinar as mulheres já na adolescência.
 
SONORA: epidemiologista do ministério da Saúde, Jarbas Barbosa
 
“Hoje qualquer menina do nosso país pode estar protegida contra o câncer de colo do útero, por isso é importante que as meninas que tomaram a primeira dose, tomem a segunda, a proteção só está completa quando ela toma a segunda dose e cinco anos depois ela toma o reforço e as meninas de nove a 11 anos em 2015 começar a vacinar para que a gente tenha a mortalidade por câncer de colo do útero reduzida de forma drástica em nosso país.”
 
REPÓRTER: A vacina está disponível durante todo ano, nos postos de saúde de todo país. Os pais devem levar as filhas ao posto de saúde que fica na Vila Conceição, no Centro, de Terra Santa. A partir de janeiro, meninas de nove e 10 anos devem tomar a primeira dose da vacina contra o HPV e, se proteger contra o câncer do colo do útero.

Reportagem, Rodrigo Santos

 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.