Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Foto: UNICEF/ Bajornas

Saiba como agir caso alguém da família seja infectado pela covid-19

Salvar imagemTexto para rádio

Mesmo tomando todos os cuidados para não se contaminar com o novo coronavírus, como lavar as mãos com frequência, manter uma distância segura das pessoas e não sair de casa, ainda assim é possível se infectar. Isso pode acontecer porque alguém dentro de casa tem que sair para realizar atividades essenciais e, com isso, traz a doença para casa. E então, como as pessoas que dividem a mesma casa devem proceder?

A chefe de Saúde do UNICEF no Brasil, Cristina Albuquerque, explica quais medidas devem ser adotadas quando alguém dentro de casa estiver infectado pela covid-19. 

“Se alguém da residência apresentar sintomas respiratórios, semelhantes a uma gripe, mesmo sem a confirmação de que seja covid-19, ela deve ficar imediatamente isolada dos demais membros da residência. Deve-se separar copos, talheres, pratos e outros objetos de uso pessoal para essa pessoa. Se a residência tiver só um banheiro, ele deve ser imediatamente higienizado quando for usado pela pessoa com sintomas para que só depois os outros membros usem esse banheiro. É importante também tomar cuidado com o lixo produzido por essa pessoa. Ele deve ser descartado adequadamente num saco plástico e não ser misturado com o restante do lixo da casa. É importante que a pessoa descanse, repouse, tenha uma boa alimentação. E o mais importante, que tenha o amor, o apoio de toda a família, porque o medo nessas situações é natural.”  

Cristina Albuquerque orienta ainda que o melhor a fazer é manter o isolamento social, já que ainda não há vacina para a doença. Segundo ela, é importante prevenir o adoecimento, também para não sobrecarregar o sistema de saúde. Ela reforça a recomendação de órgãos oficiais, que é ficar em casa, se puder.  

Estar bem informado é essencial para proteger você e todos à sua volta. Compartilhe informações seguras com sua família, amigos e colegas. Saiba mais sobre as ações do UNICEF contra o coronavírus no site unicef.org.br.
 

Fonte: Brasil 61

Continue Lendo





Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Mesmo tomando todos os cuidados para não se contaminar com o novo coronavírus, como lavar as mãos com frequência, manter uma distância segura das pessoas e não sair de casa, ainda assim é possível se infectar. Isso pode acontecer porque alguém dentro de casa tem que sair para realizar atividades essenciais e, com isso, traz a doença para casa. E então, como as pessoas que dividem a mesma casa devem proceder?

A chefe de Saúde do UNICEF no Brasil, Cristina Albuquerque, explica quais medidas devem ser adotadas quando alguém dentro de casa estiver infectado pela covid-19. 
 

“Se alguém da residência apresentar sintomas respiratórios, semelhantes a uma gripe, mesmo sem a confirmação de que seja covid-19, ela deve ficar imediatamente isolada dos demais membros da residência. Deve-se separar copos, talheres, pratos e outros objetos de uso pessoal para essa pessoa. Se a residência tiver só um banheiro, ele deve ser imediatamente higienizado quando for usado pela pessoa com sintomas para que só depois os outros membros usem esse banheiro. É importante também tomar cuidado com o lixo produzido por essa pessoa. Ele deve ser descartado adequadamente num saco plástico e não ser misturado com o restante do lixo da casa. É importante que a pessoa descanse, repouse, tenha uma boa alimentação. E o mais importante, que tenha o amor, o apoio de toda a família, porque o medo nessas situações é natural.”  

LOC.: Cristina Albuquerque orienta ainda que o melhor a fazer é manter o isolamento social, já que ainda não há vacina para a doença. Segundo ela, é importante prevenir o adoecimento, também para não sobrecarregar o sistema de saúde. Ela reforça a recomendação de órgãos oficiais, que é ficar em casa, se puder.  

Estar bem informado é essencial para proteger você e todos à sua volta. Compartilhe informações seguras com sua família, amigos e colegas. Saiba mais sobre as ações do UNICEF contra o coronavírus no site unicef.org.br.