Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

População do Pará passa a contar com disque denúncia sobre irregularidades eleitorais

A expectativa é que a ferramenta sirva, também, para conscientizar o eleitor para as fake news


Os eleitores do Pará passa a ter à disposição Disque Denúncia de Combate à corrupção eleitoral. Por meio do telefone, a população do estado pode fazer denúncias sobre crimes eleitorais e propaganda eleitoral irregular. A ferramenta funcionará por meio de uma parceria entre o TRE, Procuradoria Eleitoral e Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

De acordo com a coordenação da Comissão de Justiça e Paz da CNBB, nas eleições municipais de 2016 foram recebidas mais de quatro mil denúncias por meio do canal, no Pará. Neste ano, há a expectativa de que a plataforma sirva, também, como ferramenta de conscientização para as Fake News.

Eleições 2020: Assassinato em Minas Gerais acende alerta para crimes cometidos contra candidatos

ELEIÇÕES 2020: Mídia e redes sociais podem causar impacto nas urnas

O Disque Denúncia está à disposição para todos os eleitores do Pará, por meio do telefone 0800 916 330, de segunda a sexta-feira, das 9h às 15h. 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Os eleitores do Pará passa a ter à disposição Disque Denúncia de Combate à corrupção eleitoral. Por meio do telefone, a população do estado pode fazer denúncias sobre crimes eleitorais e propaganda eleitoral irregular. A ferramenta funcionará por meio de uma parceria entre o TRE, Procuradoria Eleitoral e Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

De acordo com a coordenação da Comissão de Justiça e Paz da CNBB, nas eleições municipais de 2016 foram recebidas mais de quatro mil denúncias por meio do canal, no Pará. Neste ano, há a expectativa de que a plataforma sirva, também, como ferramenta de conscientização para as Fake News.

O Disque Denúncia está à disposição para todos os eleitores do Pará, por meio do telefone 0800 916 330, de segunda a sexta-feira, das 9h às 15h. 

Reportagem, Paulo Oliveira