MINUTO DA SAÚDE: Especialista explica para quantas pessoas uma doação de sangue pode servir

Sangue pode ser divido em quatro componentes 

Salvar imagem

LOC.: A doação de sangue constante é fundamental para ajudar a salvar vidas. Com os estoques em boa situação, as pessoas que necessitam de transfusões em casos de acidentes, hemorragias, ou as que precisam para tratar de doenças crônicas, são atendidas de maneira adequada. E você pode estar se perguntando: quantas pessoas uma doação pode salvar? O coordenador-geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Flávio Francisco Vormittag, responde. E ele explica ainda o processo pelo qual o sangue passa após ser coletado e de que forma pode ser utilizado.
 
TEC./SONORA: Flávio Francisco Vormittag, coordenador-geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde.
 
“Muitas vidas. Nós temos que lembrar que uma doação de sangue pode salvar até quatro vidas. Então essa doação é importantíssima, porque pode ser usada para vários pacientes. Até porque, quando é feita a doação, se faz uma separação dos elementos do sangue: glóbulos vermelhos, glóbulos brancos, plaquetas, plasma. Isso é direcionado para cada tipo de paciente. Hoje, receber o sangue total não é muito comum. Você faz sim a transfusão de glóbulos vermelhos, para quem está com anemia, ou com uma hemorragia muito grande. Você não precisa de outros fatores, com outros fatores vamos atender outro paciente que está mais necessitado daquele outro elemento. Então realmente um doador pode salvar até quatro vidas.”
 
LOC.: Os interessados em doar sangue devem ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos e estar em boa saúde. Os que tiverem menos de 18 precisam da autorização dos pais ou responsáveis. Doe sangue regularmente e ajude a quem precisa. Para mais informações sobre doação de sangue acesse: saude.gov.br/doesangue. 
 
 

 

TEC/ VINHETA MINUTO DA SAÚDE

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.