Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios é adiada para outubro

Será a 23ª edição do maior evento municipalista da América Latina, que tem como objetivo discutir e encaminhar as principais pautas dos municípios


A XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios está marcada para os dias 4 a 7 de outubro deste ano. O evento, criado em 1998, não pôde acontecer em 2020 por conta da pandemia, mas manterá a tradição em defesa do movimento municipalista em 2021. 

A marcha é considerada a maior ação municipalista da América Latina. O objetivo do evento é reunir gestores de todo o País para discutir e encaminhar as principais pautas dos municípios. Na última edição, o evento reuniu mais de 9 mil participantes e contou com a presença de autoridades dos Três Poderes, do Tribunal de Contas da União e dos presidentes da República, da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. 

O anúncio da nova data foi realizado ao final do evento Seminários Novos Gestores, na última terça-feira (19), pelo presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Glademir Aroldi. A marcha tem na pauta mobilizações de pressões políticas em defesa dos diferentes interesses municipais, e conta com a participação de centenas de parlamentares, ministros e governadores.


 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

A XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios está marcada para os dias 4 a 7 de outubro deste ano. O evento, criado em 1998, não pôde acontecer em 2020 por conta da pandemia, mas manterá a tradição em defesa do movimento municipalista em 2021. 

A marcha é considerada a maior ação municipalista da América Latina. O objetivo do evento é reunir gestores de todo o País para discutir e encaminhar as principais pautas dos municípios. Na última edição, o evento reuniu mais de 9 mil participantes e contou com a presença de autoridades dos Três Poderes, do Tribunal de Contas da União e dos presidentes da República, da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. 

O anúncio da nova data foi realizado ao final do evento Seminários Novos Gestores, na última terça-feira, pelo presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Glademir Aroldi. A marcha tem na pauta mobilizações de pressões políticas em defesa dos diferentes interesses municipais, e conta com a participação de centenas de parlamentares, ministros e governadores.