Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Créditos: Marcelo Camargo/Agência Brasil

BOLETIM AGRO: Agricultores de RR ficam preocupados com conflitos na fronteira com Venezuela

Mesmo com preços baixos, produtores de café investem em maquinário para próximas safras

Salvar imagemTexto para rádio

Olá, meu nome é Raphael Costa e este é mais Boletim Agro, um resumo das principais notícias do agronegócio

A situação na fronteira do Brasil com a Venezuela já preocupa os agricultores da região. Cortes de energia, como ocorreu no estado, além de possíveis consequências na economia estão chamando a atenção dos produtores, que estão com suas safras em andamento. Quem vai nos dar mais detalhes sobre o assunto, além de comentar outros assuntos, é a jornalista Carla Mendes, do Notícias Agrícolas. Bem-vinda, Carla.

“Muito obrigada, Raphael. Realmente, essa situação se agravou nos últimos dias na fronteira entre o Brasil e a Venezuela e é claro que está deixando os produtores do estado de Roraima apreensivos, porque há dificuldade no recebimento de energia, dificuldade na compra de alguns insumos. Não que aquela região agrícola seja totalmente dependente de insumos, mas também recebe de alguns locais da Venezuela, e por tudo isso, há essa questão de desencontro . Além disso, a área de conflito iminente à todo momento. Com esse conflito se agravando, claro que preocupa e prejudica muito os produtores. No entanto, os agricultores acreditam que com a resolução desse conflito, novos campos de negociação para a produção que vem do estado de Roraima podem ser abertos e novas oportunidades de negócios podem ser efetivadas.”

Apesar dos baixos preços do café atualmente, os produtores seguem investindo na produção da cultura. A Femagri deste ano estava cheia e os produtores mostraram otimismo para as próximas temporadas. É isso mesmo, Carla?

“Apesar dos preços do café estarem passando por um momento delicado, com patamares abaixo dos R$ 400 a saca de 60 quilos, os produtores estão buscando investir naquilo que irá abaixar os custos, ou seja, os cafeicultores tem buscado investir nas propriedades e também em equipamentos que possam reduzir os custos. Eles foram buscar a Femagri porque as condições oferecidas pela Cooxupé, que é a realizadora do evento, acabam sendo interessantes para os cafeicultores para que eles possam fazer esses investimentos. ”

Perfeito, Carla. Obrigado pelas informações, até a próxima.

“Eu que agradeço, até a próxima. Aos ouvintes que quiserem saber mais, acessem noticiasagricolas.com.br ”

Esse foi mais um Boletim Agro, muito obrigado a todos.
 

Fonte: Brasil 61

Continue Lendo





Receba nossos conteúdos em primeira mão.

Olá, meu nome é Raphael Costa e este é mais Boletim Agro, um resumo das principais notícias do agronegócio

A situação na fronteira do Brasil com a Venezuela já preocupa os agricultores da região. Cortes de energia, como ocorreu no estado, além de possíveis consequências na economia estão chamando a atenção dos produtores, que estão com suas safras em andamento. Quem vai nos dar mais detalhes sobre o assunto, além de comentar outros assuntos, é a jornalista Carla Mendes, do Notícias Agrícolas. Bem-vinda, Carla.
 

“Muito obrigada, Raphael. Realmente, essa situação se agravou nos últimos dias na fronteira entre o Brasil e a Venezuela e é claro que está deixando os produtores do estado de Roraima apreensivos, porque há dificuldade no recebimento de energia, dificuldade na compra de alguns insumos. Não que aquela região agrícola seja totalmente dependente de insumos, mas também recebe de alguns locais da Venezuela, e por tudo isso, há essa questão de desencontro . Além disso, a área de conflito iminente à todo momento. Com esse conflito se agravando, claro que preocupa e prejudica muito os produtores. No entanto, os agricultores acreditam que com a resolução desse conflito, novos campos de negociação para a produção que vem do estado de Roraima podem ser abertos e novas oportunidades de negócios podem ser efetivadas.”

Apesar dos baixos preços do café atualmente, os produtores seguem investindo na produção da cultura. A Femagri deste ano estava cheia e os produtores mostraram otimismo para as próximas temporadas. É isso mesmo, Carla?

“Apesar dos preços do café estarem passando por um momento delicado, com patamares abaixo dos R$ 400 a saca de 60 quilos, os produtores estão buscando investir naquilo que irá abaixar os custos, ou seja, os cafeicultores tem buscado investir nas propriedades e também em equipamentos que possam reduzir os custos. Eles foram buscar a Femagri porque as condições oferecidas pela Cooxupé, que é a realizadora do evento, acabam sendo interessantes para os cafeicultores para que eles possam fazer esses investimentos. ”

Perfeito, Carla. Obrigado pelas informações, até a próxima.

“Eu que agradeço, até a próxima. Aos ouvintes que quiserem saber mais, acessem noticiasagricolas.com.br ”

Esse foi mais um Boletim Agro, muito obrigado a todos.