Foto: Reprodução/Canal Doutor Ajuda
Foto: Reprodução/Canal Doutor Ajuda

Saiba as causas do Sangramento Uterino Anormal

Neste episódio, a ginecologista Dra. Fernanda Nastri da mais detalhes sobre o assunto

Salvar imagem

Você sabe identificar se seu sangramento vaginal é normal? Sabe as causas de sangramento uterino anormal?

Neste episódio, a ginecologista Fernanda Nastri da mais detalhes sobre o assunto.

Todo mês grande parte das mulheres possuem sangramento vaginal devido a menstruação. O padrão menstrual varia muito e as vezes o que achamos normal, não é.

É necessário observar quatro critérios para considerar um padrão menstrual normal:

  1. Frequência: O tempo considerado normal entre uma menstruação e outra é de 24 a 38 dias.
  2. Regularidade: dificilmente uma mulher vai ter exatamente o mesmo intervalo entre uma menstruação e outra durante o ano, o considerado normal é de até 7 dias de diferença entre os ciclos
  3. Duração: O normal é cerca de 8 dias ou menos
  4. Fluxo: Avalie o número de absorventes a serem utilizados, o aspecto do sangue, se possui coágulos.

Vale ressaltar que a mudança entre ciclos é normal, mas se a mudança no ciclo for extrema, é bom ficar atenta. Além disso, outro fator importante a ser observado é a idade. Observe se existe sangramento fora da idade reprodutiva, isso inclui crianças e mulheres após a menopausa e, por fim, o sangramento fora do período menstrual que pode ser indicativo de algum problema como pólipos, infecção e até mesmo câncer, por isso deve ser investigado.  

Causas do sangramento uterino anormal

  • Causas do próprio útero como mioma, adenomiose, pólipos, infecções ou Câncer de colo de útero e de endométrio. Para que seja feito o diagnóstico é preciso que seja feito alguns exames como, por exemplo, a ultrassonografia. 
  • Causas sistêmicas: problemas de coagulação, problemas hormonais como doenças da tireóide, síndrome dos ovários policísticos.
  • Medicamentos

Além desses, existem muitas outras causas de sangramentos, como estresse, má formação uterina, entre outros.

Para saber mais, assista ao vídeo no canal do Doutor Ajuda.

Receba nossos conteúdos em primeira mão.