Foto: Márcio Pinheiro/MIDR
Foto: Márcio Pinheiro/MIDR

Rose Modesto será a primeira mulher a exercer cargo de superintendente da Sudeco

Cerimônia de posse foi realizada nesta quarta-feira (17), em Brasília, e contou com a presença do ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes


O ministro Waldez Góes deu posse, nesta quarta-feira (17), à nova superintendente da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco). A sul-mato-grossense Rose Modesto será a primeira mulher a exercer o cargo. Vinculada ao Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), a autarquia tem o objetivo de promover o desenvolvimento econômico da Região Centro-Oeste.

Criada originalmente em 1967 para substituir a Fundação Brasil Central, a Sudeco é responsável por definir objetivos, metas econômicas e sociais e pela elaboração de um plano de desenvolvimento e pela formulação de programas e ações com outros órgãos do governo federal para o crescimento dos estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal.

“Rose é a primeira mulher a tomar posse na chefia da Sudeco. Desejo a ela muito sucesso na missão de levar desenvolvimento e oportunidades para a região Centro-Oeste do País e me coloco à disposição para que, juntos, possamos cumprir a missão que nos foi confiada pelo presidente Lula”, afirmou o ministro Waldez Góes, ao dar posse à nova superintendente.

Em discurso, Rose Modesto destacou a importância de ser a primeira mulher a gerir a Sudeco. “É uma honra muito grande fazer parte deste momento histórico. Ser a primeira mulher a assumir esta cadeira, esta superintendência tão importante para o desenvolvimento do Centro-Oeste, está sendo muito importante para minha vida. Espero ser um instrumento de importância e significância na vida de tantas pessoas que contam com o trabalho realizado pela Sudeco”, ressaltou.

Também presente à cerimônia de posse, a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, ressaltou a relevância das superintendências regionais de desenvolvimento para o fomento das atividades produtivas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

“A Sudeco, assim como a Sudam e a Sudene, são responsáveis por diminuir e erradicar as desigualdades regionais existentes no País. É preciso que essas autarquias tenham orçamento e recursos, de forma planejada, para levar investimento aonde mais precisa”, comentou a ministra.

Fundos

A Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste é responsável pela administração do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) e do Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO).

Para 2023, o FCO tem orçamento de quase R$ 10 bilhões. Os recursos têm como foco prioritário o agro e empresas em geral, com destaque para as áreas de microcrédito, inovação e energias renováveis.

Já o FDCO conta com R$ 1 bilhão para 2023, além da possibilidade de aporte de emendas parlamentares para apoiar projetos estruturantes.

Perfil

Professora e musicista, Rose Modesto nasceu em Fátima do Sul, Mato Grosso do Sul. Foi vereadora da cidade de Campo Grande de 2008 a 2012 e secretária de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho em 2015. A nova superintendente também foi vice-governadora do estado em 2014 e a deputada federal mais votada por Mato Grosso do Sul nas eleições de 2018, com mais de 120 mil votos.

Durante sua vida política como deputada federal, Rose Modesto atuou nas Comissões de Educação, Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Social, Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, Comissão Externa dos Trabalhos do MEC, Comissão Especial do Fundeb; além de ter sido titular da Secretaria da Mulher.

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: Pela primeira vez, a Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste, a Sudeco, será comandada por uma mulher. A sul-mato-grossense Rose Modesto assumiu o cargo nesta quarta-feira com o desafio de coordenar e promover ações voltadas ao desenvolvimento econômico da região.

Em seu discurso, durante a cerimônia de posse, Rose Modesto destacou a importância de ser a primeira mulher a gerir a Sudeco.

TEC/SONORA: Rose Modesto

“É uma honra muito grande fazer parte deste momento histórico. Ser a primeira mulher a assumir esta cadeira, esta superintendência tão importante para o desenvolvimento do Centro-Oeste, está sendo muito importante para minha vida. Espero ser um instrumento de importância e significância na vida de tantas pessoas que contam com o trabalho realizado pela Sudeco."

LOC: Vinculada ao Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, o MIDR, a Sudeco também é responsável pela gestão do Fundo Constitucional do Centro-Oeste, o FCO. Para 2023, o fundo conta com quase R$ 10 bilhões para financiar atividades produtivas nos estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal.

Os recursos têm como foco prioritário o agronegócio e empresas em geral, com destaque para as áreas de microcrédito, inovação e energias renováveis.

Para mais informações sobre as ações do Governo Federal em desenvolvimento regional, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Janaina Ribeiro