Presidente do TSE, ministro Edson Fachin. Foto: Secretaria de Comunicação TSE
Presidente do TSE, ministro Edson Fachin. Foto: Secretaria de Comunicação TSE

Número de novos eleitores quase dobra em relação a 2018

O aumento é de 47,2% de eleitores comparado à mesma época da última eleição para presidente da República


Após o encerramento do cadastro eleitoral para as Eleições de 2022 nesta quarta-feira (4), o Superior Tribunal Eleitoral celebrou o número de novos eleitores. Mais de 2 milhões de jovens entre 16 a 18 anos tiraram o título de eleitor e devem comparecer às urnas em outubro para exercer o direito de votar. Segundo informações do TSE, o aumento de novos eleitores foi de 47,2% em relação às eleições de 2018.

A possibilidade da realização da solicitação para tirar o título de eleitor pela internet e a Semana do Jovem Eleitor de 2022, promovida pela Justiça Eleitoral, mostrou resultados positivos, segundo o TSE. Nos últimos 31 dias, mais de 8 milhões pedidos foram registrados de forma em que 4 milhões foram presenciais e os outros 4 milhões online.

“A juventude brasileira foi convocada a participar das eleições em outubro e a resposta foi impressionante'', afirmou o presidente do TSE, Edson Fachin, durante a sessão plen desta quinta-feira (5). O presidente ressaltou que a justiça eleitoral sempre realiza campanhas de conscientização e incentiva o eleitorado como um todo, especialmente os jovens.

FPM: Municípios recebem mais de R$3,5 bilhões nesta sexta-feira (29)

PARAÍBA: Governo Federal entrega trecho de obra da Vertente Litorânea

Ana Beatriz, de 16 anos, é uma das jovens que tirou o título neste ano. Beatriz acredita que o voto tem um grande poder de mudança. “Eu enquanto Beatriz, estudante, ativista, adolescente, jovem, acredito que não é chegando na minha sessão, na minha zona, votando e no primeiro clique eu vou conseguir mudar a história do país. Não. O voto tem um grande poder de mudança, mas ele é o início desse processo”, completou.

Semana do Jovem Eleitor de 2022

A iniciativa foi criada em 2015 e o objetivo é fazer com que jovens de 15 a 18, se interessem em contribuir na escolha dos políticos que irão tomar conta do país. Mesmo com o projeto permitindo que adolescentes de 15 anos possam tirar o título, apenas aqueles que completaram 16 anos até o primeiro dia das eleições poderão votar. 

Durante essa semana, o portal do TSE publica diversas informações que possam ser uma dúvida dos jovens, dessa forma, eles conseguem sanar quaisquer dúvida que possam ter e na hora de tirar o título e votar, tenham plena confiança e segurança no que estão fazendo.
 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Mais de 2 milhões de jovens entre 16 a 18 anos tiraram o título de eleitor e comparecerão às urnas em outubro para exercer o direito de votar. Segundo informações do TSE, o aumento de novos eleitores foi de 47,2% comparado à mesma época em 2018.

Durante a sessão plenária desta quinta-feira, o presidente do TSE, Edson Fachin, falou sobre a quantidade de novos jovens eleitores no Brasil.

TEC./SONORA: Edson Fachin, presidente do TSE


“A juventude brasileira foi convocada a participar das eleições em outubro e a resposta foi impressionante.”
 

LOC.: O presidente do TSE ressalta que a justiça eleitoral sempre realiza campanhas de conscientização e incentiva o eleitorado como um todo, especialmente os jovens.

Ana Beatriz, estudante de 16 anos, é uma das jovens que tirou o título de eleitor esse ano e acredita que o voto tem o poder de mudança.
 

TEC./SONORA: Ana Beatriz, estudante de 16 anos

“Eu enquanto Beatriz, estudante, ativista, adolescente, jovem. Acredito que não é chegando na minha sessão, na minha zona, votando, no primeiro clique eu vou conseguir mudar a história do país todo, conseguir mudar o nosso Brasil todo. Não. O voto tem um grande poder de mudança, mas ele é o início desse processo.”
 

LOC.:  O encerramento do cadastro eleitoral para as Eleições deste ano, ocorreu na noite de ontem. 

Reportagem, Sophia Stein