Cresce a exportação de carne bovina no MT. Foto: Arquivo/Agência Brasil
Cresce a exportação de carne bovina no MT. Foto: Arquivo/Agência Brasil

MT: em uma década, exportação de carnes cresce 220% no estado

Segundo estimativas do DataHub- MT, a exportação de carnes deve ter um aumento de 11% a cada ano


A exportação de carne bovina mato-grossense registrada, nos últimos 10 anos, cresceu 220% de acordo com estimativas do Centro de Dados Econômicos de Mato Grosso (DataHub MT). O estado, que atualmente exporta US$ 3 bilhões de carne bovina para outros países, pode ter um aumento de 11% por ano e chegar a marca de US$ 3,7 bilhões. O estado é o maior exportador de carne em volume no país.

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec- MT) foram movimentadas 6,8 milhões de toneladas. Dentre os países que compram a carne produzida no estado, estão:  China, Turquia, Estados Unidos e Egito.

De acordo com o consultor de SAFRAS & Mercado e especialista no setor de carnes Fernando Iglesias o salto das exportações de carne bovina é um fenômeno nacional, mas Mato Grosso tem destaque.

“Quando a gente olha nos últimos anos a exportação de carne bovina, o salto não aconteceu apenas no mercado mato-grossense. O Brasil está exportando mais carne bovina nos últimos anos. Surgiu uma necessidade de compra por parte da China muito grande. Para você ter ideia, o Brasil hoje é um quarto da exportação global da carne bovina. O Mato Grosso, lógico, tem uma posição de destaque diante da importância que tem aqui no Brasil, mas de qualquer forma, nós vimos o crescimento das exportações também em estados como Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Tocantins”, explica.

Conforme a Sedec-MT, o estado possui 34,4 milhões de cabeças e responde por 15% do rebanho nacional. O estado consegue alimentar 20 milhões de pessoas por ano com a carne produzida — o que corresponde a 10% da população do país. O número é sete vezes maior que a população de Mato Grosso.

O especialista destaca ainda que a pecuária de corte tem papel imprescindível para a atividade econômica do estado e para o Brasil.

“A pecuária de corte no Mato Grosso é de extrema importância. Nós temos ali o maior efetivo do rebanho de bovinos brasileiros, é o estado que mais abate do Brasil, é o segundo maior exportador de carne bovina brasileira. Então tem um papel muito grande dentro do mercado brasileiro. Ela gera empregos de maneira direta, indireta. Então tem um papel fundamental quando a gente olha para as economias regionais. Quando a gente olha para outras questões: gera emprego, gera renda, é um setor muito importante para a economia”, afirma.

Segundo levantamento realizado pelo Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), os municípios que possuem a maior quantidade de animais no estado são: Cáceres, Vila Bela da Santíssima Trindade, Juara, Juína e Alta Floresta. Juntos, eles concentram 5,1 milhões de bovinos. Já os municípios com a maior quantidade de propriedades rurais voltadas para a pecuária são: Colniza, Cáceres, Juína, Nova Bandeirantes e Alta Floresta.

Agronegócio: Mato Grosso lidera produção agropecuária brasileira, segundo IBGE

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: A exportação de carne bovina mato-grossense, registrada nos últimos 10 anos, cresceu 220%, de acordo com estimativas do Centro de Dados Econômicos de Mato Grosso (DataHub MT). O estado que atualmente exporta US$ 3 bilhões de carne bovina, pode ter um aumento de 11% por ano e chegar a marcar de US$ 3,7 bilhões. O estado é o maior exportador em volume no país.

De acordo com o consultor de SAFRAS & Mercado e especialista no setor de carnes, Fernando Iglesias, o salto das exportações de carne bovina é um fenômeno  nacional, mas Mato Grosso tem destaque.
 

TEC./SONORA: Fernando Iglesias, consultor de SAFRAS & Mercado e especialista no setor de carnes

“Quando a gente olha nos últimos anos a exportação de carne bovina, o salto não aconteceu apenas no mercado mato-grossense. O Brasil está exportando mais carne bovina nos últimos anos. Surgiu uma necessidade de compra por parte da China muito grande. Para você ter ideia, o Brasil hoje é um quarto da exportação global da carne bovina. Mato Grosso, lógico, tem uma posição de destaque diante da importância que tem aqui no Brasil, mas de qualquer forma, nós vimos o crescimento das exportações também em estados como Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rondônia".
 


LOC.: Conforme a Sedec-MT, o estado possui 34,4 milhões de cabeças e responde por 15% do rebanho nacional. O estado consegue alimentar 20 milhões de pessoas por ano com a carne produzida. O especialista destaca ainda que a pecuária de corte tem papel imprescindível para a atividade econômica do estado e para o Brasil.
 

TEC./SONORA: Fernando Iglesias, consultor de SAFRAS & Mercado e especialista no setor de carnes

“A pecuária de corte no Mato Grosso é de extrema importância. Nós temos ali o maior efetivo do rebanho de bovinos brasileiros, é o estado que mais abate do Brasil, é o segundo maior exportador de carne bovina brasileira. Então tem um papel muito grande dentro do mercado brasileiro. Ela gera empregos de maneira direta, indireta. Então tem um papel fundamental quando a gente olha para as economias regionais. Quando a gente olha para outras questões: gera emprego, gera renda, é um setor muito importante para a economia”.
 


LOC.: Segundo levantamento realizado pelo Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), os municípios que possuem a maior quantidade de animais no estado são: Cáceres, Vila Bela da Santíssima Trindade, Juara, Juína e Alta Floresta. Juntos, eles concentram 5,1 milhões de bovinos.

Reportagem, Landara Lima