Foto: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT)
Foto: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT)

MG: km 96 da BR-262/MG, próximo a região de Abre Campo será totalmente interditado às 12h desta segunda-feira (24)

Devido as fortes chuvas na região


Devido às fortes chuvas em Minas Gerais, os motoristas que precisarem passar pelo km 96 da BR-262/MG, próximo a região de Abre Campo, nesta  segunda-feira (24), terão que fazer outra rota. A via será totalmente interditada às 12h. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) vai sinalizar o local e orienta que os usuários utilizem rotas alternativas. 

As equipes do DNIT monitoraram o trecho durante toda a semana para avaliar o comprometimento da rodovia, devido à grande movimentação de terra com reflexos na estrutura da rodovia.

Rotas alternativas

  • Para veículos grandes (Sentido BH - Vale do Aço): de BH a Juiz de Fora pela BR-040, depois para Leopoldina siga pela BR-267/MG, passe pela BR-116/MG sentido Caratinga e siga para BR-458/MG para chegar em Ipatinga. 
  • Para veículos grandes (Sentido BH - Vitória): de BH a Juiz de Fora pela BR-040, siga sentido Leopoldina pela BR-267, passe por Realeza pela BR-116 e chegue em Vitória pela BR-262.
  • Rota para veículos leves (Sentido BH- Vale do Aço): de BH a Rio Casca pela BR-262, depois siga para Caratinga pela MG-329 até trevo da BR-458 pela BR-116. Do trevo, siga até Ipatinga pela BR-458.
  • Rota para veículos leves (Sentido BH - Vitória): de BH a Rio Casca pela BR-262, siga para Caratinga pela MG-329 e depois até Realeza pela BR-116. De Realeza a Vitória pela BR-262.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Devido às fortes chuvas em Minas Gerais, os motoristas que precisarem passar pelo km 96 da BR-262/MG, próximo a região de Abre Campo, nesta segunda-feira (24), terão que fazer outra rota. A via será totalmente interditada às 12h. O Departamento Nacional de Trânsito vai sinalizar o local e orienta que os usuários utilizem rotas alternativas. 

As equipes do DNIT monitoraram o trecho durante toda a semana para avaliar o comprometimento da rodovia, devido à grande movimentação de terra com reflexos na estrutura da rodovia.

Reportagem, Naiane Carvalho