Foto: Ascom/SIHS
Foto: Ascom/SIHS

MDR apresenta novas regras do Marco do Saneamento para resíduos sólidos a gestores da Bahia

Marco Legal do Saneamento Básico determina que estados e municípios elaborem projetos para gestão e manejo de resíduos sólidos urbanos


O Marco Legal do Saneamento Básico, em vigor desde o ano passado, determina que estados e municípios elaborem projetos para gestão e manejo de resíduos sólidos urbanos. Para auxiliar gestores da Bahia nesse processo, Pedro Maranhão, secretário nacional de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, esteve em Salvador nesta quinta-feira, 17 de junho.

O secretário participou de um seminário on-line promovido pelo MDR em parceria com o Governo da Bahia. Além de explicar o novo modelo de negócios em saneamento básico, Maranhão também reforçou a importância de implementar mudanças para otimizar o uso dos recursos públicos, sobretudo no modelo de cobrança. 

"Hoje não se admite mais, nem os órgãos de controle, que os cofres públicos subsidiem o resíduo sólido. Porque esse dinheiro vai fazer falta na saúde, na educação, onde ele pode ser cobrado, daquele que produz mais lixo, maior, e para aquele que produz menos lixo, menor. Tem a tarifa social também, daqueles que não podem pagar de jeito nenhum não será cobrado. Isso a lei faculta e permite que seja cobrado assim."

O novo Marco Legal busca a inclusão de municípios com baixa ou nenhuma sustentabilidade. O objetivo é permitir que serviços de saneamento básico sejam prestados de forma equilibrada e com maior rentabilidade, além de promover a universalização do atendimento à população. 

Presente ao debate, Nelson Pelegrino, secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia, destacou a importância de capacitar os gestores municipais sobre as novas regras estipuladas pelo marco legal. 

"O seminário de hoje tem o objetivo de conscientizar os prefeitos, os gestores, os edis, dessa importância e dar os caminhos para instituir. E nesse sentido que a parceria com o MDR, onde vamos disponibilizar as plataformas e os cursos para que os gestores municipais, sejam os prefeitos, suas equipes, os vereadores possam estar devidamente informados sobre a matéria e os caminhos para instituir a taxa, a tarifa, o preço público para financiar a destinação correta dos resíduos sólidos em cada município".

Durante o webinar, o MDR lançou uma capacitação para gestores municipais, que ocorrerá entre os dias 30 de junho e 9 de julho, por meio de plataforma on-line. 

O curso dará suporte aos gestores sobre a sustentabilidade econômico-financeira, os cálculo de custos de cobrança e os modelos de prestação de serviços previstos no novo Marco Legal.

Para saber mais sobre as ações de saneamento do Governo Federal, acesse mdr.gov.br

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O Marco Legal do Saneamento Básico, em vigor desde o ano passado, determina que estados e municípios elaborem projetos para gestão e manejo de resíduos sólidos urbanos. Para auxiliar gestores da Bahia nesse processo, Pedro Maranhão, secretário nacional de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, esteve em Salvador nesta quinta-feira, 17 de junho.

O secretário participou de um seminário on-line promovido pelo MDR em parceria com o Governo da Bahia. Além de explicar o novo modelo de negócios em saneamento básico, Maranhão também reforçou a importância de implementar mudanças para otimizar o uso dos recursos públicos, sobretudo no modelo de cobrança. 

TEC/SONORA: Pedro Maranhão, secretário nacional

"Hoje não se admite mais, nem os órgãos de controle, que os cofres públicos subsidiem o resíduo sólido. Porque esse dinheiro vai fazer falta na saúde, na educação, onde ele pode ser cobrado, daquele que produz mais lixo, maior, e para aquele que produz menos lixo, menor. Tem a tarifa social também, daqueles que não podem pagar de jeito nenhum não será cobrado. Isso a lei faculta e permite que seja cobrado assim"

LOC: O novo Marco Legal busca a inclusão de municípios com baixa ou nenhuma sustentabilidade. O objetivo é permitir que serviços de saneamento básico sejam prestados de forma equilibrada e com maior rentabilidade, além de promover a universalização do atendimento à população. 

Presente ao debate, Nelson Pelegrino, secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia, destacou a importância de capacitar os gestores municipais sobre as novas regras estipuladas pelo marco legal. 

TEC/SONORA: Nelson Pelegrino, secretário

"O seminário de hoje tem o objetivo de conscientizar os prefeitos, os gestores, os edis, dessa importância e dar os caminhos para instituir. E nesse sentido que a parceria com o MDR, onde vamos disponibilizar as plataformas e os cursos para que os gestores municipais, sejam os prefeitos, suas equipes, os vereadores possam estar devidamente informados sobre a matéria e os caminhos para instituir a taxa, a tarifa, o preço público para financiar a destinação correta dos resíduos sólidos em cada município"

LOC: Durante o webinar, o MDR lançou uma capacitação para gestores municipais, que ocorrerá entre os dias 30 de junho e 9 de julho, por meio de plataforma on-line. 

O curso dará suporte aos gestores sobre a sustentabilidade econômico-financeira, os cálculo de custos de cobrança e os modelos de prestação de serviços previstos no novo Marco Legal.

Para saber mais sobre as ações de saneamento do Governo Federal, acesse mdr.gov.br .