Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Inflação na primeira semana de agosto subiu 0,14%

Inflação medida pelo IPC-S acumula alta de 4,28% nos últimos 12 meses


O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) registrou inflação de 0,14% na primeira semana de agosto e  acumula alta de 4,28% nos últimos 12 meses. 

Quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação. 

A maior contribuição para o resultado do IPC-S partiu do grupo de Habitação, que passou de uma variação negativa de 1,06% na quarta semana de julho para uma variação negativa de 0,22% na primeira semana de agosto. Nesta categoria, cabe mencionar o item tarifa de eletricidade residencial, que variou para uma taxa negativa de 0,36%, após uma variação negativa de 4,64% na semana anterior. 

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos: Saúde e Cuidados Pessoais (0,25% para 0,53%), Despesas Diversas (0,48% para 0,56%) e Vestuário (-0,33% para -0,30%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: artigos de higiene e cuidado pessoal (-0,04% para 1,01%), conserto de bicicleta (-0,89% para -0,59%) e calçados infantis (0,81% para 1,38%).

Por outro lado, apresentaram recuo em suas taxas de variação: Educação, Leitura e Recreação (1,33% para 0,51%), Transportes (1,07% para 0,74%), Alimentação (-0,36% para -0,46%) e Comunicação (0,04% para 0,02%). Nestas classes de despesa, vale citar os itens: passagem aérea (6,20% para 1,33%), gasolina (4,08% para 2,62%), hortaliças e legumes (0,13% para -2,04%) e combo de telefonia, internet e TV por assinatura (-0,03% para -0,10%).

Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileior de Economia, FGV IBRE. 
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O Índice de Preços ao Consumidor Semanal teve leve alta de 0,14% na primeira semana de agosto e acumula alta de nos últimos 12 meses. 

Quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação. 

A maior contribuição para o resultado do IPC-S partiu do grupo habitação. Nesta categoria, cabe mencionar o item tarifa de eletricidade residencial, que subiu em relação à semana anterior. 

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos de Saúde e Cuidados Pessoais, Despesas Diversas e Vestuário. 

Por outro lado, apresentaram recuo os grupos de Educação, Leitura e Recreação, Transportes, Alimentação e Comunicação. Na última semana, vale destacar que os itens que tiveram maiores quedas foram de passagem aérea, gasolina, hortaliças e legumes e combo de telefonia, internet e TV por assinatura.

Reportagem, Luigi Mauri, narração, Lívia Azevedo.