Foto: MDR/divulgação
Foto: MDR/divulgação

CHUVAS: Defesa Civil Nacional reconhece situação de emergência em 13 cidades do País

Os desastres naturais incluem chuvas intensas, inundações, queda de granizo, enxurrada e vendaval


O Governo Federal reconheceu, nesta quinta-feira (26), a situação de emergência em 13 cidades brasileiras atingidas pelo excesso de chuvas. Os desastres naturais incluem chuvas intensas, inundações, queda de granizo, enxurrada e vendaval.

A maior parte dos municípios foi atingida por chuvas intensas. São os casos de Amélia Rodrigues, na Bahia; Paraipaba, no Ceará; Rondon do Pará, no Pará; Lavras do Sul, no Rio Grande do Sul; Pouso Alto, em Minas Gerais; e Anitápolis, em Santa Catarina.

Já as cidades de Oriximiná e Óbidos, no Pará; Costa Marques, em Rondônia; e São Gabriel, no Rio Grande do Sul, foram atingidas por inundações.

Por sua vez, o município gaúcho de Putinga sofreu com queda de granizo. Já os catarinenses Anchieta e Ouro foram atingidos por enxurrada e vendaval, respectivamente.

Em todo o País, estados e municípios afetados por desastres podem solicitar apoio financeiro ao Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, para ações de defesa civil. O ministro Daniel Ferreira explica como podem ser usados os recursos.

"Os recursos da Defesa Civil podem ser empregados naquele primeiro momento que acontece o desastre pra fazer assistência humanitária, pra dar kits de higiene, alimentação pras pessoas que foram atingidas, que enfrentam as consequências daquele desastre, bem como pra restabelecimento dos serviços essenciais, como, por exemplo, abastecimento de água e desobstrução de vias públicas. Além disso, nós também podemos utilizar os recursos da Defesa Civil pra fazer reconstrução de infraestruturas públicas destruídas pelo desastre ou ainda de habitações destruídas pelo desastre."

A solicitação de recursos é feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD, que pode ser acessado em s2id.mi.gov.br.

 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O Governo Federal reconheceu, nesta quinta-feira, 26 de maio, a situação de emergência em 13 cidades brasileiras atingidas pelo excesso de chuvas. Os desastres naturais incluem chuvas intensas, inundações, queda de granizo, enxurrada e vendaval.

A maior parte dos municípios foi atingida por chuvas intensas. São os casos de Amélia Rodrigues, na Bahia; Paraipaba, no Ceará; Rondon do Pará, no Pará; Lavras do Sul, no Rio Grande do Sul; Pouso Alto, em Minas Gerais; e Anitápolis, em Santa Catarina.

Já as cidades de Oriximiná e Óbidos, no Pará; Costa Marques, em Rondônia; e São Gabriel, no Rio Grande do Sul, foram atingidas por inundações.

Por sua vez, o município gaúcho de Putinga sofreu com queda de granizo. Já os catarinenses Anchieta e Ouro foram atingidos por enxurrada e vendaval, respectivamente.

Em todo o País, estados e municípios afetados por desastres podem solicitar apoio financeiro ao Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, para ações de defesa civil. O ministro Daniel Ferreira explica como podem ser usados os recursos.

SONORA DANIEL FERREIRA

"Os recursos da Defesa Civil podem ser empregados naquele primeiro momento que acontece o desastre pra fazer assistência humanitária, pra dar kits de higiene, alimentação pras pessoas que foram atingidas, que enfrentam as consequências daquele desastre, bem como pra restabelecimento dos serviços essenciais, como, por exemplo, abastecimento de água e desobstrução de vias públicas. Além disso, nós também podemos utilizar os recursos da Defesa Civil pra fazer reconstrução de infraestruturas públicas destruídas pelo desastre ou ainda de habitações destruídas pelo desastre."

LOC: A solicitação de recursos é feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD, que pode ser acessado em s2id.mi.gov.br.

Para saber mais sobre as ações do Governo Federal em Proteção e Defesa Civil, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Vicente Melo