Aplicação da vacina contra a Covid-19 - Foto: Agência Brasil
Aplicação da vacina contra a Covid-19 - Foto: Agência Brasil

20 milhões de brasileiros estão com a segunda dose atrasada

Ministério da Saúde afirma que é importante tomar a segunda dose da vacina


Vinte milhões de brasileiros não tomaram a segunda dose do imunizante contra a Covid-19, segundo informações do ministério. Ainda de acordo com a pasta, caso não houvesse atraso na imunização, o índice de pessoas completamente vacinadas contra a doença já teria passado dos 80% do público-alvo.

De acordo com a última atualização do painel da vacinação, 263.865.157 milhões de doses foram aplicadas, fazendo o Brasil atingir a marca de 60% da população adulta completamente vacinada.

Para a infectologista Ana Helena Germolgio, o atraso do complemento da imunização pode deixar mais distante a volta à realidade de antes da pandemia. “Quanto mais demora a gente tiver em relação à quantidade de pessoas com esquema vacinal completamente concluído, vai fazer com que a gente se atrase ainda mais em relação a voltar à normalidade como outros países já estão vivendo”.
 
A especialista defende que é importante os órgãos de saúde irem em busca desse público. “ É preciso investir em busca ativa dessas pessoas para saber porque eles não foram completar a imunização. Estudos mostram que o cenário de pessoas que ainda estão ficando doentes pela covid são pessoas parcialmente vacinadas ou não vacinadas”, conclui.

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) apontam que o número diário de casos e de mortes por Covid-19 no Brasil caiu entre julho e outubro deste ano. A queda nesses registros é atribuída ao aumento da cobertura vacinal do país.

“A vacinação tem se mostrado a principal arma no enfrentamento a pandemia. À medida que a população se imuniza com a primeira dose ou completa a imunização com a segunda dose, a gente verifica uma redução na quantidade de casos e na quantidade de mortes”, explica Rodrigo Cruz, secretário-executivo do Ministério da Saúde.

Dados da Covid-19

O Brasil registrou mais 14.502 casos e 460  óbitos por Covid-19, sexta-feira (22), de acordo com o balanço mais recente do Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, mais de 21.711.843 milhões de brasileiros foram infectados pelo novo coronavírus. 

O Rio de Janeiro ainda é o estado com a maior taxa de letalidade entre as 27 unidades da federação: 5,17%. O índice médio de letalidade do País estava em 2,9%. 

Taxa de letalidade nos estados

  • RJ    0,51%
  • SP    3,44%
  • AM    3,22%
  • PE    3,17%
  • MA    2,84%
  • PA    2,80%
  • GO    2,69%
  • AL    2,62%
  • PR    2,60%
  • CE    2,59%
  • MS    2,56%
  • MG    2,55%
  • MT    2,52%
  • RO    2,44%
  • RS    2,42%
  • PI    2,19%
  • BA    2,17%
  • SE    2,16%
  • ES    2,13%
  • PB    2,11%
  • DF    2,10%
  • AC    2,09%
  • RN    1,98%
  • TO    1,69%
  • SC    1,62%
  • AP    1,61%
  • RR    1,59%

Os números têm como base o repasse de dados das Secretarias Estaduais de Saúde ao órgão. Acesse as informações sobre a Covid-19 no seu estado e município no portal brasil61.com/painelcovid.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.:  Vinte milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina contra a Covid-19 atrasada, de acordo com um balanço do Ministério da Saúde. Esse atraso pode atrasar a retomada das atividades de antes da pandemia, segundo a infectologista Ana Helena Germoglio.
 

TEC./SONORA: Ana Helena Germoglio-infectologista
“Quanto mais demora a gente tiver em relação a quantidade de pessoas com esquema vacinal completamente concluído, vai fazer com que a gente se atrase ainda mais em relação a voltar à normalidade como outros países já estão vivendo”.
 

 
LOC.:  O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, reforça a importância de completar as duas doses.
 

 TEC./SONORA: Rodrigo Cruz, secretário-executivo do Ministério da Saúde
“Se já chegou a sua vez de se imunizar, de tomar a segunda dose ou a de reforço, peço que procure um posto de saúde e faça isso”.
 

LOC.:  Agora, os números da Covid-19 no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. Nas últimas 24 horas, o país registrou pouco mais de 14 mil casos e o número de mortes ficou em 460. Já a taxa de letalidade do país está em 2,9%. O estado do Rio de Janeiro lidera com o indicador de 5,17%.