VITÓRIA DE SANTO ANTÃO (PE): Grávida é diagnosticada com Zika, na cidade

No estado, 703 casos de microcefalia foram notificados 

Salvar imagem

REPÓRTER:  O combate ao Aedes aegypti continua intenso em Vitória de Santo Antão. A cidade está em alerta porque uma grávida foi diagnosticada com o vírus Zika, doença que é transmitida pelo mosquito. Ao todo, 29 gestantes estão sendo monitoradas no município. A preocupação é porque o vírus Zika é um dos causadores de microcefalia em recém-nascidos. As grávidas do município devem ficar atentas. Nos primeiros dois anos de vida do bebê com microcefalia, a cabeça da criança cresce cerca de 20 centímetros. Depois disso passa a crescer aproximadamente quatro centímetros. Quanto mais cedo for dado o diagnóstico da doença e realizado o tratamento, a recuperação passa a ser mais eficiente, como explica o neurocirurgião, Cid Carvalhaes.
 
SONORA: Neurocirurgião, Cid Carvalhaes.
 
“Esse primeiro período é de extrema importância. Quando ela nasce com a cabeça pequena, com microcefalia, o diagnóstico tem que ser o mais rápido possível e começar os tratamentos também o mais rápido possível, porque aumentam as chances de melhor recuperação dessa criança.”
 
REPÓRTER: Em todo Pernambuco, de outubro de 2015 até março deste ano, foram notificados 703 casos de microcefalia. Mas o cuidado não deve partir apenas das gestantes, porque outras doenças transmitidas pelo Aedes estão presentes em Vitória de Santo Antão.Dengue, por exemplo, tem mil 135 ocorrências registradas. Por isso, é fundamental que toda a população combata o mosquito, como explica o Ministro da Saúde, Marcelo Castro.
 
 
SONORA: Ministro da Saúde, Marcelo Castro
 
“O indispensável é a participação de vocês, é a participação da sociedade. E o que é que nos dá esperança, que nos dá confiança? É que nós já vencemos no passado. Nós temos vários exemplos que a sociedade junto com o Poder público se mobilizaram e conseguiram praticamente eliminar o mosquito.”
 
REPÓRTER: Em Vitória de Santo Antão, os bairros que mais sofrem com infestação do Aedes são Iraque 1 e Lídia Queiroz. Nas ruas do município mais de 250 agentes comunitários de saúde e endemias estão combatendo o mosquito. Para saber mais sobre dengue, chikungunya e Zika acesse combateaedes.saude.gov.br
 

 

Reportagem, Marquezan Araújo

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.